24 Aug 2010

Sejamos como Natanael (Bartolomeu): cristãos de verdade!

Hoje celebramos com toda a Igreja e festa do apóstolo São Bartolomeu. Bartolomeu e Natanael são a mesma pessoa. Entendamos isso, de imediato, para que não haja confusão de pessoas. “Natanael” significa “dom de Deus”.

Filipe leva Natanael até Jesus dizendo-lhe que havia encontrado Aquele sobre o qual falou Moisés e os profetas: Jesus de Nazaré, Filho de José. Imediatamente Natanael pergunta se pode vir algo de bom de Nazaré (cf. Jo 1,46 ). Ou seja, pode vir algo de bom de um lugar tão insignificante aos olhos humanos?

Quando Natanael chega até o Senhor é surpreendido pelo Mestre. Eis que Cristo exclama: “Eis aí um verdadeiro israelita, no qual não há falsidade” (Jo 1, 47c). E  o israelita pergunta ao Senhor: “De onde me conheces?” (Jo 1, 48b) e Jesus responde-lhe: “Antes de estares sentado embaixo da figueira, eu já te conhecia” (Jo 1, 48c). Que estupenda a resposta do Senhor e a profundidade desta.  O que Cristo quis dizer com isso?

Jesus havia visto Natanael sentado embaixo da figueira, lendo e meditando a Torá e permitindo que aquela Palavra entrasse em seu coração; como a Palavra é o próprio Jesus Cristo – o Verbo do Pai Encarnado – é Ele mesmo que adentra o mais íntimo do coração daquele homem.  E esse homem de fé [Natanael] fica encantado, estupefato com tal realidade… Ele encontra personificada aquela Palavra, a qual ele sempre colocou como guia da sua vida e do seu futuro.

Jesus é este que adentra as realidades mais profundas do coração e da alma de cada um de nós; quando permitimos este adentrar de Cristo, a nossa vida muda, mudam nossas concepções acerca de Deus, do mundo, do ser humano e de nós mesmos. Para isso, é preciso deixar o Senhor entrar. É o próprio Jesus quem diz: “Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir minha voz e me abrir a porta, entrarei em sua casa e cearemos juntos (Ap 3,20).

Natanael é o exemplo de discipulado no que diz respeito à abertura que devemos ter para com Nosso Senhor Jesus Cristo, para com Sua Palavra. Esta Palavra – que é o próprio Jesus – é a única realidade capaz de mostrar e desvendar a nossa identidade mais profunda e mostrar a maravilha que cada um de nós somos aos olhos do Pai.

Permitamo-nos ir até Cristo, assim como Natanael foi levado por Filipe até Ele, muitos “Filipes” Jesus coloca em nossa vida; sejamos dóceis deixando-nos ser conduzidos por esses instrumentos de Deus.

Em Natanael, como no coração de cada um, existe um anseio pela verdade, pelo sentido da nossa vida. Esta verdade é Jesus. Quando nos encontramos com o Senhor, por meio de Sua Palavra, como também por meio  de cada irmão, para os quais somos chamados a nos doar e amar, aí fazemos uma experiência profunda com esta verdade que buscamos: o próprio Jesus, o sentido maior da nossa vida!

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

Comentários

Novembro

40%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários