11 out 2010

Saborear o Sinal e os sinais

Os escribas e fariseus pedem um sinal para Jesus, um milagre, para se certificarem de que Ele é verdadeiramente o Filho de Deus Pai; eles não acreditavam nisso e, pior, não se abriam para a graça, para a experiência com o Messias.

Por mais surpreendente que pudesse ser o milagre, ninguém seria capaz de convencê-los, pois estavam totalmente fechados à experiência. Tamanho era o fechamento que Jesus “apelou” ao comunicar o maior milagre e sinal – depois d’Ele próprio, pois Ele é o sinal por excelência – que iria realizar: a Sua Ressurreição após três dias no ventre da terra, assim como Jonas esteve três dias dentro da baleia.

Nada é surpreendente ao que não quer crê, pois aquele que não quer acreditar, nada sinaliza. Em contrapartida, aqueles que se abrem para a graça e para a experiência com o Senhor, são capazes de vir de longe – como a rainha de Sabá – e experimentar a maior graça na vida: a conversão.

Devemos nos perguntar seriamente: se Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre, por que não estamos experimentando tamanhos milagres e sinais na nossa vida hoje? Será que Jesus deixou de realizar as grandes maravilhas? Não! O problema é que nos encontramos num total fechamento ao maior Sinal, que é o próprio Senhor, a exemplo dos fariseus e escribas. Só vê, presencia e saboreia milagre quem é simples, quem passa a ver a vida através da ótica de Jesus, quem olha com o olhar de Cristo. Este nunca presenciará somente a cruz, mas a ressurreição que está além da  crucificação e do sofrimento. Quem vê bem, vê com o olhar do coração, pois a essência, o milagre e o sinal só podem ser vistos com o olhar do coração; ele é invisível aos olhos.

Onde se encontra o nosso olhar? É no Senhor, na Sua vontade? É nos irmãos com o intuito de servi-los e amá-los? Ou o nosso olhar está preso ao nosso umbigo, às nossas “coisinhas” e aos nossos “probleminhas”? Quem olha para si e não para os outros, a começar pelo Senhor, nunca conseguirá enxergar a vida com a beleza que ela possui. Por isso, nunca conseguirá presenciar e saborear os grandes milagres que, humanamente falando, sempre são tão pequenos.

O seu corpo, o meu corpo, são uma ressonância de milagres. Quem bombeia o seu coração? Quem fez você acordar nesta manhã? Como pode tudo funcionar desta forma no seu organismo? Quem projetou isso? Saiamos de nós, dos nossos melindres e murmurações, e partamos para um olhar mais profundo e maduro acerca da vida e das maravilhas que nos circundam. Quanta murmuração acerca da vida e das pessoas! Desinstale-se, tome posse e entre em comunhão definitiva com o grande Sinal que é Cristo, para poder saborear os sinais à nossa volta, pois nenhum sinal nos será dado mais. Coragem!

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários