23 fev 2017

Que os nossos membros nos levem para o Céu

Disciplinar os nossos membros para que sejam bênçãos, não maldições

“É teu pé te leva a pecar, corta-o! É melhor entrar na vida sem um dos pés, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno” (Mc 9,45)

Quando escutamos esse Evangelho, parece que Jesus está sendo muito duro, exigente, porque manda cortar o pé, a mão, o olho… Indo nesta proporção da lógica, daqui a pouco não sobra nada no ser humano!

Na verdade, o mestre da vida está nos ensinando a encaminharmos nossos membros para o Reino do Céus, senão eles andarão soltos, indisciplinados, sem regras, indo para qualquer lado, levando-nos ao caminho da perdição, do inferno. Quantas vezes os nossos pés são conduzidos para o lado errado, para onde não devemos ir!

Quantas vezes a nossa mão, que é para fazer o bem, acaba fazendo o mal, aquilo que não é para fazer! Quantas vezes o nosso olhar, que é para olhar para as coisas do céu, olhar com olhar de Deus, reveste-se com um olhar do mal! O que Jesus quer é que nossas mãos sejam curadas, abençoadas, que nossos pés sejam abençoados e nos levem para o céu.

O que Jesus quer é que nossos olhos sejam iluminados pela graça divina. Então, corta o seu olho do que ele tem de humano, diabólico, infernal, para que ele seja iluminado pela graça de Deus. Tira as suas mãos, porque se elas estiverem muito indisciplinadas, estão fazendo coisas que não convêm, que é errado, precisamos discipliná-la, disciplinar os pés e todo nosso corpo.

Na verdade, o que o Mestre nos ensina é termos disciplina interior. Não é assim que fazemos com as nossas crianças quando estão aprendendo a usar a mão? “Menino, não pega isso, porque não pode!”. A criança vai aprendendo, vai se disciplinando, pois se não aprenderem muitas delas até morrem, põem o dedo onde não é para por e leva um choque. Tão cedo a criança já perde a vida!

Nós, muita vezes, perdemos também a nossa vida, a nossa comunhão com Deus, porque não disciplinamos nossos membros, nosso olhar, nossa mente e cabeça, nossos pés, mãos e todo nosso interior. Precisamos encaminhar o nosso corpo para a direção de Deus.

Não é simplesmente o coração que está em Deus, é o nosso ser inteiro, a vida inteira. Somos nós, por inteiro, que precisamos ir para Deus.

A língua, por exemplo, como precisamos discipliná-la para que seja um instrumento de salvação, para que não seja um instrumento que nos leve à perdição. Muitas vezes, palavras malditas saem também da nossa boca; e em vez de edificarmos com aquilo que falamos, perdemo-nos e levamos os outros a se perderem por causa das nossa palavras.

Que Jesus santifique tudo aquilo que somos – corpo, alma e espírito –, para que vivamos na Terra, mas na direção do céu.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários