03 set 2011

O Filho do Homem é Senhor do sábado

Os diversos conflitos de Jesus com os fariseus e demais líderes religiosos de Israel refletem o distanciamento do Senhor em relação à instituição religiosa do Judaísmo. Todavia, Cristo não suprime explicitamente a lei do sábado, tendo em vista que, em dia de sábado, visitava a sinagoga e aproveitava a ocasião para anunciar o Evangelho. Só que de modo mais violento do que os profetas, Ele atacava o rigorismo formalista dos fariseus e dos mestres da Lei: “O sábado está feito para o homem e não o homem para o sábado”.

Para o Senhor Jesus o dever da caridade é anterior à observância material do repouso. Por isso, Ele fez várias curas em dia de sábado, obras proibidas neste dia. Ademais, o Senhor se atribuiu poder sobre o sábado: “o Filho do Homem é Senhor do sábado”. Quer dizer, o dono do sábado e sendo dono tem autoridade sobre o sábado.

Essa nova maneira de observar o sábado se chocou violentamente com a mentalidade legalista dos fariseus. E essa era uma das acusações graves que eles faziam contra Jesus. Mas o Senhor estava consciente de que, fazendo o bem no dia de sábado, imitava Seu Pai, o qual, tendo repousado no sétimo dia, no final da criação, continua governando o mundo e vivificando os homens: “Meu Pai trabalhou até agora, e eu também trabalho”.

Assumindo o cultivo da vida como tarefa prioritária, Jesus se proclama o Senhor do sábado. E afirma Sua autoridade em suprimir as observâncias legais, de forma a favorecer a libertação das pessoas e a primazia do amor e da vida.

A atitude de Jesus diante desse dia [sábado] nos ensina que Ele agiu com liberdade de espírito com relação a essa lei e nunca considerou a observância do sábado como algo essencial em Sua pregação. Isso era algo menos importante para Ele.

Jesus Cristo disse claramente que não veio para suprimir a Lei, mas para dar-lhe seu verdadeiro significado. Veio dar à Lei um caráter misericordioso, compassivo, características próprias de Deus. Este dia de sábado não é para semear a morte, mas a vida. Não é para condenar, mas libertar. Para fazer o bem e não o mal. Qual sentido você tem dado ao sábado cristão?

Alguém poderia perguntar: Se Jesus observou o sábado por que nós cristãos não o observamos? A razão para optar pelo dia de domingo procede da Ressurreição do Senhor. Os quatro evangelistas concordam que a Ressurreição de Cristo aconteceu no primeiro dia da semana, que corresponde ao domingo atual (cf. Mt 28,1; Mc 16,2; Lc 24,1; Jo 20,1 e 19).

O fato de a Ressurreição de Cristo ser no dia de domingo – para os discípulos – era altamente significativo, razão pela qual tornou-se, desde então, o centro da fé cristã. Existem duas razões fundamentais para celebrar este dia da Ressurreição. E São Paulo diz: “Se Cristo não ressuscitou vã é a vossa fé” (I Coríntios 15,14).

Portanto, a Ressurreição é a verdade fundamental da nossa fé. Cremos, aceitamos e vivemos pela fé no Cristo vivo, ressuscitado dos mortos, após a consumação da nossa salvação na cruz (cf. João 19,28-30).

Com Sua Morte e Ressurreição, Jesus começou a Nova Aliança e terminou a Antiga Aliança. Durante a Última Ceia, Jesus proclamou: “Este cálice é a Nova Aliança, selado com meu sangue, que vai ser derramado por vós” (Lc 22,20). Os discípulos de Jesus, pouco a pouco, perceberam que nesta Nova Aliança a lei de Moisés e suas práticas teriam outro sentido.

A Morte e Ressurreição de Cristo significavam também para os primeiros cristãos a nova criação, já que Jesus culminava Sua obra precisamente com isso [Sua Morte e Ressurreição] justamente no domingo, passando a ser desde então o dia do Senhor.

Nós também recebemos a promessa de entrar com Cristo neste repouso. De agora em diante, a fé dos cristãos tem como centro Cristo ressuscitado e glorificado. Por isso, é fundamental – e muito lógico – celebrar o dia do Filho do Homem, ou seja, que este dia seja o dia do Senhorcomo o novo dia da criação (cf. Is 2,12).

Padre Bantu Mendonça


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Setembro

55%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários