03 ago 2017

Precisamos ser peixes de boa qualidade

Precisamos nos tornar peixes da qualidade do Reino de Deus, tirando de nós aquilo que nos estraga e coloca-nos longe dele

“O Reino dos Céus é ainda como uma rede lançada ao mar e que apanha peixes de todo tipo” (Mateus 13, 47).

O Reino dos Céus, dentro de nós, é como essa rede da qual o Evangelho fala, hoje, ao coração. Jogamos a rede no mar, no rio, para pegar peixes; vêm, então, peixes de todas as espécies: peixes bons, mortos, estragados… Vem coisas velhas que estavam no fundo do mar. Precisamos ter sabedoria, aplicação e discernimento para separar o que é bom do que não é bom, o ruim daquilo que, de fato,  serve para nós.

Ninguém de bom senso vai comer ou querer peixe estragado, é desse mesmo jeito que Deus quer cuidar do nosso coração.

Não pegue tudo que você vai colhendo no mundo, porque muita coisa não serve. Na nossa casa, há muita coisa que não serve para nada! Há coisas que até parecem boas, legais, mas depois estragam, ficam velhas; pode até ser que tenha sido boas, mas já não são mais boas para nós.

Não precisamos cultivar a prática do “acumular por acumular”. Há coisas que não servem para nada, e nós precisamos limpar e purificar para que a nossa casa seja sempre bela. Com o nosso coração não pode ser diferente.

O bom servo, aquele que vai ficar para sempre no Reino de Deus, é aquele que sabe puxar a rede e separar os peixes bons dos estragados. Dentro de nós há bons sentimentos, há amor, ternura, generosidade, mas não podemos negar que o nosso coração assimila e guarda sentimentos que só nos estragam. Deixamos que o rancor, o ressentimento, a mágoa e tantas coisas negativas, que só corrompem a nossa alma e o nosso ser, estejam caminhando lado a lado conosco.

Se no fim dos tempos o bom Senhor vai separar o peixe bom do peixe estragado, no tempo em que nós caminhamos precisamos nos tornar peixes da qualidade do Reino de Deus, tirando de nós aquilo que nos estraga e coloca-nos longe dele.

Apliquemos o coração, cuidemos da alma, da mente e de tudo aquilo que entra em nós.

Escutamos muitas coisas boas, mas escutamos muitas coisas ruins. Precisamos discernir e separar aquilo que não edifica para a vida, para o coração, para que sejamos realmente bons discípulos de Jesus.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Outubro

53%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários