14 jan 2010

Para ser curado é preciso se expor diante de Deus

Qual deve ser nossa atitude diante de Deus ao fazermos um pedido? Como devemos partir para fazer esse encontro com Jesus?

“Aproximou-se dele um leproso, suplicando-lhe de joelhos: ‘Se queres, podes limpar-me.’ Jesus compadeceu-se dele, estendeu a mão, tocou-o e lhe disse: ‘Eu quero, sê curado.’ E imediatamente desapareceu dele a lepra e foi purificado” (São Marcos 1,40-43).

O leproso chegou perto de Jesus e isso é a vitória de uma barreira grandiosa. Por isso que a cura desse homem é a mostra de um poder inovador. No ambiente judaico a cura de um leproso é tratado como uma ressurreição. Quando ele chegava em algum lugar tinha de gritar “impuro”. Era assim que eles viviam. Estavam impossibilitados de viver a vida na comunidade sagrada. Imagine a dor no coração de um adorador se não puder professar a sua fé e adorar a Deus. Por isso eles eram tido como mortos. Eram considerados como feridos por Deus e afastados de tudo. É importante nós sabermos disso para entendermos a barreira que este homem ultrapassa para chegar até Jesus. Ele tinha a certeza em seu coração de que o Senhor iria acolhê-lo. Uma confiança assim é capaz de ultrapassar as barreiras, passar do limite.

Jesus vai contra tudo que o povo dizia e toca nesse leproso. Este homem, que era tido como impuro, foi curado pelo Senhor. Jesus tocou nele com a Sua compaixão, o acolhe para curá-lo. O encontro com Deus contempla essa relação de experiência íntima, de toque, de derramar-se. Jesus corresponde ao anseio desse homem. Vai contra tudo e todos para acolhê-lo. Cristo o ressuscita. Tira-o da morte para reinseri-lo na vida.

Por meio desse gesto de Jesus Cristo o leproso se torna um anunciador da Palavra de Deus. Aquele que faz essa experiência do encontro sempre se tornará um anunciador da Palavra. O encontro com Jesus precisa ser sempre um encontro profundo para que nós sejamos transformados em anunciadores do Reino de Deus. O leproso se expõe e se dirige ao Senhor com confiança.

Com esta Palavra quero entrar na leitura de hoje:

“Os inimigos puseram-se em linha de batalha diante de Israel e começou o combate. Israel voltou as costas aos filisteus, e foram mortos naquele combate cerca de quatro mil homens. O povo voltou ao acampamento e os anciãos de Israel disseram: Por que nos deixou o Senhor sermos batidos hoje pelos filisteus? Vamos a Silo e tomemos a arca da aliança do Senhor, para que ela esteja no meio de nós e nos livre da mão de nossos inimigos. O povo mandou, pois, buscar em Silo a arca da aliança do Senhor dos exércitos, que se senta sobre querubins. Os dois filhos de Heli, Ofni e Finéias, acompanhavam a arca da aliança de Deus. Quando a arca do Senhor entrou no acampamento, todo o Israel rompeu num grande clamor, que fez tremer a terra. Os filisteus, ouvindo-o, disseram: Que significa esse grande clamor no acampamento dos hebreus? E souberam que a arca do Senhor tinha chegado ao acampamento. Então tiveram medo e disseram: Deus chegou ao acampamento. Ai de nós! Até agora nunca se viu coisa semelhante!” (I Samuel 4.2-7).

O povo de Israel tem a esperança de que, a partir do momento em que a Arca da Aliança estivesse no meio deles, eles venceriam a guerra. Nós vimos que não é isso que acontece.

Sabemos que a Arca da Aliança é a presença de Deus diante de Seu povo. O profeta é muito claro, a presença do Altíssimo é uma realidade que não pode ser manipulada. O Senhor não pode ser usado como objeto; Ele não se deixa manipular. É impossível manipulá-Lo diante dos interesses próprios. O leproso faz um pedido a Deus. Todo pedido só é feito com plenitude por um coração adorador.

O povo de Israel estava vivendo um profundo desvio. Mesmo com a Arca da Aliança o povo é derrotado. Deus quer ensinar a Israel como lidar com a Presença d’Ele. Israel traz o seu pecado escondido e acha que basta manipular a Presença Divina. O leproso se expõe e é curado pela presença do Senhor. Toda a vida meramente aparente é uma vida derrotada. A “lepra” que se expõe se submete ao poder de Deus e é curada. A lepra que não se expõe torna-se derrota.

Israel quer a Presença Divina por intermédio da Arca da Aliança, mas não a [Presença Divina] assume em seu coração; totalmente diferente do leproso. Israel não quer corresponder à santidade de Deus, por isso eles se perderam.

É preciso se expor diante do Senhor. Seja como esse leproso que se expõe diante de Deus. Se existe algo escondido dentro de você, tenha a coragem de se expor. Para fazer a experiência do poder de Jesus é preciso se expor diante d’Ele. Tenha coragem! Semeie em seu coração essa atitude do leproso, que quer adorar a Deus. Ajoelhe-se diante de Deus e se exponha.

Homilia do padre Eliano

Sacerdote da Fraternidade Jesus Salvador


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários