13 Dec 2014

Os profetas fazem nossos corações arderem de amor pelo Senhor

Tanto Elias como João Batista fazem os corações arderem de temor e de amor pelo Senhor! Dois símbolos importantes da nossa fé e história da salvação. 

O profeta Elias surgiu como um fogo, e sua palavra queimava como uma tocha” (Eclesiástico 48,1).

Amados irmãos e irmãs no Senhor, a Palavra de Deus, hoje, neste tempo do Advento, nos convida a prestarmos atenção nessas três figuras importantes para a nossa salvação: o profeta Elias, do Antigo Testamento; João Batista, que é a figura que fica entre o Velho e o Novo Testamento, e Jesus Cristo, Aquele que nos traz a Boa Nova da salvação.

O que eles têm em comum? Claro que, primeiro, os dois, tanto Elias como João Batista, prepararam a seu modo e a seu tempo o caminho do Senhor. A palavra do profeta Elias era como uma tocha, um fogo que se acendia iluminando e, ao mesmo tempo, queimando o coração das pessoas que escutavam sua pregação. A profecia dele ardia em quem o escutava, por isso ele não foi um profeta bem aceito por todos.

Por isso a Palavra de Deus, hoje, por intermédio do Evangelho, recorda-nos esse profeta [Elias]. João Batista assemelha-se a ele, porque o povo tinha no coração que Elias não havia morrido e que voltaria e ainda que ele [João Batista] era como se fosse um outro Elias. São dois personagens distintos, são dois símbolos importantes da fé e da história da salvação e cada um a seu tempo cumpre o seu papel.

A palavra de João Batista também ardia nos corações, queimava o coração das pessoas que o escutavam, por isso os dois, tanto Elias como João Batista, fazem os corações arderem e afligirem-se de temor e de amor pelo Senhor! Porque, na verdade, a Palavra de Deus incomoda, provoca reações, sejam elas contrárias ou contraditórias, porque a palavra do profeta vem para nos incomodar.

Uma vez que essa palavra nos incomoda, nós temos duas respostas para dar: a aceitamos, acolhemos e permitimos que essa mesma palavra vá queimando, ardendo o nosso coração, dando-nos a luz e a clareza daquilo que é de Deus e daquilo que nos afasta d’Ele. E, ao mesmo tempo, esse clarão também vai incendiando dentro de nós o apego ao pecado, as desordens interiores, existentes dentro de nós, e vai incendiando o nosso coração com um amor,  um fervor e um gosto pelas coisas de Deus.

É por isso que Jesus Nosso Mestre e Senhor está no meio de nós nos incendiando com o fogo do Seu amor!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Dezembro

40%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.