03 Dec 2009

OS DOIS ALICERCES Mt 7,21.24-27

Jesus inicia este evangelho dizendo: “Nem todo aquele que diz Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus”.

Com essas palavras Ele quer nos alertar que devemos ser fiéis até o fim; que procuremos perseverar sempre nas Suas palavras e ensinamentos, todos os dias da nossa vida. Não basta dizer Senhor, Senhor. É necessário que consigamos cumprir a Sua vontade, através do nosso contato diário com tudo o que é de Deus, de maneira sincera e, segundo os seus ensinamentos. Quando Ele nos coloca as suas palavras é para nos despertar que é muito importante que fortifiquemos a nossa fé, através dos nossos atos de caridade com os irmãos e de piedade para com Ele. Somente aqueles que constroem a sua vida dia após dia; hora após hora, minuto a minuto e segundo a segundo, calcadas na sua Fé em Deus, certamente, se permanecerem até o fim, conseguirão o seu lugar reservado na casa do Pai. A casa sobre a rocha que Jesus usa como exemplo neste Evangelho (que a tempestade, as chuvas, os ventos impetuosos não conseguem derrubá-la, destruí-la) é a nossa vida que sendo construída com os alicerces da Fé em suas palavras, nunca se sentirá abalada pelos problemas, decepções, maldades, doenças e até pela morte; nada abalará as nossas estruturas, que estará repleta do amor de Deus; pois temos uma base sólida.

São Paulo nos fala em uma das suas cartas: “Quando me sinto fraco aí é que fico mais forte, porque a fé que trago no coração, me impulsiona para frente”. O cristão deve enfrentar a sua corrida para alcançar os louros da vitória, sem nunca duvidar da sua força, que vem de Deus, essa força está ligada ao pedido que Jesus fez ao Pai em sua oração em João, 17, 1-26; ali Jesus roga ao Pai por todos nós e por aqueles que seguirem as suas palavras. Por isso, S. Paulo também fala:-“nada me afastará do amor do Pai – nem as alturas, nem as profundezas, nem as angústias, nem as aflições, nem a miséria, nem a riqueza . . . nada, nada me afastará do amor de Deus.”

Não nos basta dizer Senhor, Senhor, quando as coisas apertam para o nosso lado. Lembrar d’Ele só quando tudo nos parece difícil, sem saída, sem solução. É preciso que nos acostumemos com a certeza da eterna fidelidade de Deus para conosco, seus filhos. Ele também espera, para o nosso bem, que não nos esqueçamos de louvá-lo, em reconhecimento pelo muito que recebemos do Seu grande amor. Muitos se lembram de Deus só para pedir e mesmo não vivendo como Ele pedem, ficam bravos, batem os pés, xingam e até blasfemam, porque acham que não foram atendidos.

Só Ele sabe o que pode e deve fazer e, quando é o momento certo para atender aos pedidos que fazemos. Nós mesmos não sabemos que aquela não é a hora de sermos atendidos e… por isso pedimos…e, por isso muitos se dizem decepcionados e se afastam até do caminho do Senhor. É preciso pedir. Jesus mesmo nos diz: “Tudo o que pedirdes ao Pai, em meu nome, Ele vos atenderá”. Jesus não mente; as Suas palavras significam tudo aquilo que representam, mas não esqueçamos, que existe também, a nossa parte a ser cumprida. Há uma aliança bilateral entre nós e Deus, para ser cumprida.

Pai, livra-me de reduzir minha adesão a Jesus a um mero palavreado. Ajuda-me a transformar os ensinamentos dele em norma de vida. Assim estarei fazendo a tua vontade.

Comentários

Novembro

40%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários