30 ago 2010

Olhos fixos em Deus

Jesus, em dia de sábado, encontra-se na sinagoga, como todo judeu fiel, para escutar as  Sagradas Escrituras. Como era de costume, alguém – neste dia, foi Jesus – levantou-se e se colocou à disposição para fazer a leitura. Todos que sabiam ler e escrever, que tinham idade e eram do sexo masculino, estavam em condições de poder ler as Sagradas Escrituras. Dão-Lhe o livro do profeta Isaías e, naquele momento,  o Senhor anuncia ao povo a realização da profecia, ou seja, Ele é Aquele que Isaías havia profetizado: o Emanuel, que nasceria de uma virgem, um filho cujo nome significa “Deus está conosco” (Cf. Is 7,14).

Cristo é Aquele cujo Espírito do Senhor está sobre Ele; Ele é consagrado com a unção do Espírito para anunciar a Boa Nova aos pobres; para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor.

Todas estas maravilhas o Senhor quer realizar em cada um de nós; foi para isso que Ele veio; foi para isso que ressuscitou: para que tivéssemos uma vida nova. Se Deus quer isso, basta querermos também para que o milagre aconteça, pois se não quisermos, nos esforçando e fazendo a nossa parte para que ele [milagre] aconteça, milagre nenhum acontecerá.

Onde está o segredo para que possamos entender e fazer a nossa parte? Está em agirmos como agiram os que estavam na sinagoga, naquele dia em que Cristo fez a leitura. Qual era a postura desses homens? Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos em Jesus. Meus queridos irmãos e irmãs, aqui está o segredo de tudo! Jamais seremos libertos, jamais saborearemos este ano da Graça, jamais passaremos a enxergar corretamente nesta vida se os nossos olhos – especialmente os olhos do coração – não estiverem fixos em Nosso Senhor Jesus Cristo.

Onde se encontra o nosso olhar? Para onde estamos olhando? Os Santos Padres da Igreja já diziam que os olhos são a janela da alma. Aquilo que os olhos contemplam é o que o coração adora!  Contudo, estamos com o nosso olhar estragado, corrompido! Estamos olhando somente para a cruz, para os sofrimentos, para os problemas; por isso estamos adorando tudo isso – inconscientemente. Quem se encontra com o olhar em Jesus, não olha para a cruz, mas através da cruz; não olha para os problemas, mas através dos problemas – por isso encontra soluções; não olha para os sofrimentos, mas através dos sofrimentos – por isso descobre na dor uma via de aprendizado e de santificação.

Aquilo que Jesus quer fazer em nós – que Ele proclama no Evangelho e que Isaías profetiza – só será realizado na pessoa que possui olhar de garimpeiro, ou seja, posso estar no buraco, na sujeira, na lama, mas meu olhar está voltado para Jesus, para o ouro, para o precioso, para aquilo que vale a pena.

Quem não olha para o Senhor fixamente, a exemplo dos homens na sinagoga, passa a ter um olhar de urubu e, por isso, nunca experimentará os milagres de Deus em Sua vida. O urubu é este animal que, estando muito alto em seu voo, diante de seus olhos encontra-se uma paisagem impressionante, belíssima, mas ele não consegue perceber, pois sua atenção, seu olhar está focado para o que está morto, para a carniça, para aquilo que está podre.

Mudemos a nossa forma de pensar e de olhar a vida se quisermos saborear milagres verdadeiramente. O milagre é uma via de mão dupla, ou seja, Deus já faz a parte d’Ele; cabe a nós fazer a nossa. Por causa da liberdade que Deus nos deu, o que cabe a nós fazer, Ele não moverá uma palha para realizar.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

Comentários

Setembro

50%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários