18 Jan 2010

Obediência aos Seus mandamentos

Evangelho de São Marcos 2, 18-22

Jesus é a grande novidade para todos nós. Os discípulos estavam preocupados com a lei antiga e tudo o mais. Cristo lhes disse que eles também iam jejuar e isso aconteceu quando Ele foi crucificado. A partir daí todas as sextas-feiras nós cristãos jejuamos.

“Samuel disse-lhe: Basta! vou cientificar-te do que o Senhor me disse esta noite. Fala, disse Saul. E Samuel: Por pequeno que foste aos teus próprios olhos, acaso não te tornaste o chefe das tribos de Israel, e não te consagrou o Senhor, rei de Israel? O Senhor te havia dado uma ordem, e te havia dito que votasses ao interdito esses pecadores, os amalecitas, combatendo-os até o completo extermínio. Por que não ouviste a sua voz? Por que te lançaste sobre os despojos fazendo o mal aos olhos do Senhor.? Mas eu obedeci à voz do Senhor, replicou Saul; fui pelo caminho que ele me traçou, trouxe Agag, rei de Amalec, e votei ao interdito os amalecitas. O povo somente tomou dos despojos algumas ovelhas e bois, à guisa de primícias do interdito, para os sacrificar ao Senhor, teu Deus, em Gálgala. Samuel replicou-lhe: Acaso o Senhor se compraz tanto nos holocaustos e sacrifícios como na obediência à sua voz? A obediência é melhor que o sacrifício e a submissão vale mais que a gordura dos carneiros” (I Samuel 15,16-22).

As pessoas começaram a pedir um rei, porque queriam ser semelhantes às outras civilizações e o Senhor se entristeceu com isso. Samuel consagra Saul como rei, embora Deus não quisesse, dando um rei ao povo. Por causa do pecado nós não gostamos de ser comandados por ninguém. Ninguém gosta de obedecer, Saul não era diferente. Deus falou que uma das funções do rei era a de ir à frente na guerra. Disse também a Saul que ele não deveria trazer nada caso ele vencesse a guerra. No entanto, ele [Saul] desobedeceu ao Senhor, trouxe animais para sacrificar a Ele. Naquele época, a única coisa que poderia unir o homem a Deus era o sacrifício de um animal.

A Santa Missa é um sacrifício, não é preciso matar um animal como sacrifício. O sacrifício do Novo Testamento não é mais feito com mais animais; é o próprio Homem: Aquele que morreu na cruz por nós. Vir à Missa é o ato mais importante que um ser humano pode fazer. Porque quando vamos à Celebração Eucarística é para Jesus nos salvar. Por essa razão, quando alguém falta à Santa Missa, por preguiça, ela só pode comungar se se confessar. A Eucaristia está acima de qualquer coisa; está em primeiro lugar.

A obediência vale mais que o sacrifício. Não adianta nada você vir à Missa e não obedecer a Deus.

“Se estás, portanto, para fazer a tua oferta diante do altar e te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; só então vem fazer a tua oferta” ( São Mateus 5,23-24).

Os Mandamentos se resumem em dois [principais]: o primeiro: amar a Deus e o segundo: amar o irmão. De nada valem os sacrifícios que você faz se você não obedece a Deus. Amar ao Todo-poderoso não tem nenhum problema, pois Ele não faz mal a ninguém; mas amar o próximo é muito difícil.

De que adiantam tantos rituais, tantas coisas se você está com o coração cheio de amargura. Quando a gente não perdoa o nosso irmão, o nosso coração fica longe do Senhor. Pode ser que seu coração não consiga, mas se você tenta perdoar, Deus se agrada de seu sacrifício. Que no dia de hoje o Senhor lhe dê a graça de saber perdoar.

Homilia de padre José Augusto

Missionário da Comunidade Canção Nova


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Novembro

40%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários