01 jul 2010

O perdão que cura*

Deus continua a reconciliar-nos com Ele por meio de Cristo e da Igreja, como afirma São Paulo. Efetivamente, Jesus ressuscitado transmitiu aos apóstolos e à comunidade eclesial o poder do perdão:  “Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados”. O perdão dos pecados foi um dos temas básicos da evangelização dos apóstolos como vemos pelo livro dos Atos.

Cumpriam assim o mandato de Cristo ressuscitado antes da Sua ascensão: correr o mundo inteiro como as testemunhas pregando, no nome do Senhor, a conversão e o perdão dos pecados. Desta forma pode a Igreja ser o “sacramento universal da salvação” de Deus para o homem pecador, para a humanidade inteira.

Segundo a Teologia, as dimensões do sacramento do perdão, também chamado penitência ou reconciliação, são basicamente três: a cristologia, a eclesial e a pessoal. A dimensão cristológica e pascal verifica-se na reconciliação do pecador com Deus em virtude do perdão universal dos pecados que se deu de uma vez para sempre na cruz redentora e gloriosa de Cristo. “No sacramento da penitência atua a força da Paixão de Cristo mediante a absolvição do sacerdote, juntamente com a colaboração do penitente que coopera com a graça de Deus na destruição do pecado” ( Santo Tomás de Aquino).

A dimensão eclesial e comunitária da reconciliação indica que o perdão de Deus ao homem se realiza também por mediação da comunidade de fé, culto e vida que é a Igreja. Do mesmo modo que o pecado tem projeção social, o seu perdão tem também referência comunitária na reconciliação com os irmãos e com Deus. É a absolvição do sacerdote que restabelece essa comunhão vital.

Finalmente a dimensão personalista do sacramento da reconciliação radica na alegre experiência pessoal do perdão de Deus, que nos regenera e reabilita, restabelecendo-nos na condição de filhos d’Ele e irmãos dos outros.

No seu ritmo celebrativo, o sacramento da penitência é e deve aparecer sempre como a festa do perdão e da reconciliação com Deus e com os irmãos.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia; p. 413-414. Paulus: 2000.

:: Canção Nova lança Biblía on-line para dispositivos móveis

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários