10 maio 2015

O discípulo de Jesus jamais desiste do amor

O discípulo de Jesus jamais desiste do amor. Amor que não desiste, que perdoa, se renova, se entrega e não faz distinção de pessoas!

“O que vos mando é que vos amei uns aos outros” (João 15, 17).

Nós hoje somos chamados a retomar a nossa relação amorosa com Deus, porque, muitas vezes, vivemos com Ele uma relação apenas de escravidão, de servidão e nos esquecemos de que, acima de tudo, somos chamados a ser Seus amigos e a participar da intimidade e da vida d’Ele. Porque, na escravidão, sabemos que há opressão, há oprimidos, mas na amizade não! Na amizade há liberdade de falar, de dizer o que pensa e de se expressar.

O escravo, muitas vezes, se rebela; o amigo não; o amigo se põe junto. Por isso o Senhor hoje nos chama, mais do que nunca, a sermos Seus amigos e a vivermos com Ele uma relação de intimidade e de proximidade. Porque o servo apenas serve, mas o amigo cuida e também é cuidado; nós cuidamos das coisas do Senhor e somos cuidados também por Ele!

O elo de relação que existe entre os amigos é o amor: o amor oblativo, que se doa, que se entrega, amor que se renova a cada dia, amor que é concreto e tem gestos e atitudes.

Os amigos de Jesus não levam uma carteirinha, não levam uma placa dizendo: “Eu sou amigo de Jesus!”. Reconhece-se quem são os amigos do Senhor aqueles que vivem o Seu mandamento: “Amai-vos uns aos outros!”. O amor que não é tão simples; amor que muito é exigente.

Muitas vezes, gostamos de amar quem nos faz bem; amamos aqueles que são bem próximos de nós desde que não nos decepcionem. No entanto, este não é o amor evangélico, este não é o amor do amigo de Deus. Ele [o amor do amigo de Jesus] é mais sublime e mais supremo. O amor amoroso, vivido na intimidade da relação com o Mestre, é o amor que suporta, perdoa, recomeça, não faz distinção de pessoas. É o amor-caridade, que se renova mesmo que se debata e se machuque.

É verdade que temos diferentes formas de amar, há pessoas muito queridas e há aquelas que nem conhecemos bem, mas que são como nossas irmãs. Assim como também há pessoas que não nos querem bem. E também existe um amor que é para todos: o amor universal, o amor que vem do coração de Deus. Este amor nós não podemos negar a ninguém!

Por isso o discípulo de Jesus jamais desiste do amor! O amor é sempre a medida da nossa relação com Jesus, o amor que não desiste, o amor que se renova e se entrega.

Que, no dia de hoje, Jesus amoroso convença o nosso coração a não desistir do amor e a, cada dia mais, estarmos dispostos a amar uns aos outros!

Deus abençoe você!

Comentários