11 Nov 2018

O coração evangélico é generoso, humilde e amoroso

O coração evangélico dá o melhor de si, ele dá o que tem e, até o que não tem, mas dá com amor e caridade

“Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas. Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver (Marcos 13,43-44).

A Liturgia, deste domingo, nos mostra dois exemplos maravilhosos de generosidade: são duas pobres viúvas.

Na Primeira Leitura da Missa de hoje, o Livro dos Reis nos mostra, justamente, a viúva de Sarepta. O profeta Elias pediu a ajuda daquela mulher, que vivia com o seu filhinho e tinha apenas um punhado de farinha numa vasilha e um pouco de azeite na jarra. Ela foi tão generosa que, aquele punhadinho de farinha que tinha para sobreviver e ver a morte chegar, ela compartilhou com o profeta Elias e, Deus, fez a farinha dela crescer e multiplicar.

Do mesmo jeito, no Evangelho de hoje, estamos vendo ricos, poderosos, pessoas que possuíam muito dinheiro ofertarem aquilo que tinham, mas cada um dava do que sobrava; cada um dava de uma forma esnobe e assim por diante.

Então, apareceu uma pobre viúva que deu, com todo o seu coração, as moedinhas que ela tinha. Financeiramente falando, o valor era irrisório diante dos grandes que depositaram quantias maiores.

Mas, Jesus disse: “Essa viúva deu mais do que todos”. Primeiro, ela deu com generosidade, ela deu com o coração cheio de desprendimento, ela deu de forma bondosa, deu o melhor que ela tinha. Segundo, ela deu com humildade, não deu para aparecer-se ou fazer-se de importante, mas ela deu, acima de tudo, com muito amor.

São três virtudes que caracterizam o coração evangélico. Um coração evangélico é generoso, humilde e amoroso. Ele dá o melhor de si, ele dá o que tem e, até o que não tem, mas dá com amor e caridade para cuidar do outro e das coisas de Deus. Por isso, nada se compara àquilo que é dividido com generosidade, o sabor da vida é outro!

Quando vamos à casa dos pobres, daqueles que parecem não ter nada; como a comida torna-se saborosa! Porque, ali, está todo o amor, toda a vida da pessoa naquele alimento dividido. E, eles, estão sempre dividindo até mesmo o que eles não têm.

Que Deus, hoje, nos ensine o valor da generosidade, pois, o que vale é a intensidade do coração e do amor. O que vale é a humildade em tudo aquilo que realizarmos.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Ajude a Canção Nova!

0%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.