05 ago 2016

Nosso coração precisa de renúncias

Precisamos acostumar o coração a fazer renúncias, para que possamos crescer na têmpera, na disciplina e na vontade de Deus

“Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome sua cruz e me siga” (Mateus 16,24).

 

A primeira coisa para estarmos atrás de Jesus é renunciarmos a nós mesmos. É difícil renunciarmos à nossa vontade, porque estamos tão cheios de vontade própria, que abrir mão dela se torna um grande duelo em nossa vida. Até compreendemos a vontade de Deus, mas quando ela contraria a nossa vontade, os nossos gostos e tudo aquilo que queremos, vamos deixando de lado a vontade d’Ele.

Para sermos amigo de Jesus, para entrarmos em Sua escola e conseguirmos realmente ser um discípulo d’Ele, precisamos trabalhar a própria vontade e contrariá-la muitas vezes. Precisamos renunciar até mesmo às coisas que são boas e necessárias. Eu sei que entre assistir a uma televisão, quando se está cansado, e ler a Bíblia, é melhor ver a televisão. A carne pede isso, mas o seu espírito precisa da Palavra de Deus.

Não é para ficar o dia todo lendo a Bíblia, mas é preciso, em muitos momentos, contrariar a vontade própria e não se deixar guiar por ela. Dei o exemplo da Bíblia, porém existem tantos outros que eu poderia dar.

Você olha para a sua vida e percebe quantas coisas quer fazer, mas sabe que precisa fazer outra coisa para ter uma vida familiar estável e sadia. Para ter uma vida abençoada, renúncias são necessárias! Mas, no mundo em que vivemos, a palavra “renúncia” não está em moda, mas está sendo desprezada. Precisamos acostumar nosso coração a fazer renúncias, para que possamos crescer na têmpera, na disciplina e na vontade de Deus.

A segunda coisa: tome, pegue e abrace a sua cruz. Abraçar a cruz não é pegar uma cruz de metal ou ter uma no peito e viver abraçado a ela. Você deve ter uma cruz em casa e por onde for, mas ‘abraçar a cruz’ é abraçar a vida, as situações complexas e difíceis; abraçar muitas situações que não gostaríamos de estar passando e vivendo como doenças, sofrimentos, contrariedades, problemas com filhos e com o casamento.

A nossa vida não é uma ‘lua de mel’. Pode até ser que, em alguns dias, ela seja, mas nem sempre dá para ser assim! É importante abraçar a vida com amor, por maior que seja a dureza e a dificuldade que enfrentamos. Se fizermos isso, se renunciarmos à nossa vontade própria, se abraçarmos nossa cruz de cada dia, poderemos seguir o Senhor, ir atrás d’Ele, porque é Ele quem vai nos ajudar a viver as renúncias e carregar a nossa cruz com mais amor.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

49%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários