25 jan 2014

Nosso coração, inquieto, só encontrará refúgio em Deus

Que o apóstolo São Paulo nos ajude a amar e nos encontrarmos cada vez mais com Jesus!

”Caí por terra e ouvi uma voz que me dizia: ‘Saulo, Saulo, por que me persegues?’”(At 22,7).

 

A Igreja celebra hoje o dia da conversão do apóstolo Paulo, o modelo e o exemplo de todos aqueles que se convertem a Cristo Jesus Nosso Senhor. A leitura dos Atos dos Apóstolos, no capítulo nove, começa nos dizendo que Paulo só respirava ameaças e morte contra os discípulos do Senhor.

Paulo não conhecia Jesus, por isso tinha preconceito, rejeição e até ódio àquilo que Cristo fazia e aos seguidores d’Ele. Os seguidores de Jesus estão representados, aí, formando a Igreja; a Igreja é o próprio Jesus no meio da humanidade. Paulo, um bom judeu como era, fariseu de excelente formação religiosa, não tinha nenhum respeito [pelos seguidores de Jesus]; o que ele tinha era ”ódio” para com os seguidores de Jesus.

Até o próprio dia em que o Senhor se manifestou a Saulo e, lá no fundo da sua alma, foi lançada aquela grande questão, que foi decisiva para a conversão do apóstolo: ”Saulo, Saulo, por que me persegues?”.

Meus irmãos e irmãs, a Igreja de Jesus é perseguida desde a morte de Seu Senhor. Ele morreu porque foi perseguido e morto em uma cruz; com exceção do apóstolo João, todos os apóstolos morreram, porque foram perseguidos por causa do nome de Jesus.

Ser seguidor de Jesus representa também ser perseguido, não aceito, não amado, não compreendido! A presença de Jesus causa inquietação, a presença de Jesus mexe com os corações e, por isso, muitas vezes, Cristo não é aceito!

Hoje no mundo em que vivemos milhares de cristãos, mundo afora, estão morrendo por ódio e por perseguição em vários cantos deste planeta. No meio de nós a doutrina cristã é, muitas vezes, rejeitada, perseguida, não aceita. Da mesma forma, os preceitos cristãos são, muitas vezes, perseguidos e não aceitos por até quem se diz ”cristão”, porque parece duro, inconveniente, não de acordo com o pensamento moderno, com aquilo que é a mensagem de Jesus.

Não dá para separar Jesus da Sua mensagem, não dá para separar Jesus do Seu Evangelho; não dá para separar o cristão do Cristo e, o Cristianismo do seguimento do Senhor da Vida.

Aquele que se dispõe a seguir Jesus precisa estar disposto também, muitas vezes, a não ser amado nem compreendido pelo mundo em que vivemos. A insistência dos apóstolos da comunidade cristã primitiva, o fervor na oração, o exemplo de vida, o testemunho do amor apaixonado por Jesus Cristo, tudo isso foi causa de conversão de muitos, inclusive do próprio apóstolo Paulo, que de ”perseguidor passa a ser perseguido” por causa da Palavra de Deus.

Que o apóstolo São Paulo rogue por todos os cristãos que são perseguidos no mundo inteiro. Que o apóstolo São Paulo nos ajude a amar e nos encontrarmos cada vez mais com Jesus!

Que Deus abençoe você!

 

Comentários