27 Jul 2011

Nada pode ser comparado a Jesus Cristo, nosso tesouro

O Senhor não diz quem foi o homem que encontrou o tesouro, nem tampouco como ele o encontrou, se arando, cavando ou plantando no campo, não sabemos. Também não sabemos qual foi o tesouro encontrado. O que sabemos apenas é que certo homem encontrou um tesouro, que estava escondido num campo.

Era uma coisa comum tanto na época do Antigo Testamento quanto do Novo Testamento esconder tesouros debaixo da terra por causa das guerras e revoluções frequentes na época. Era mais seguro guardar um tesouro escondido no campo do que deixá-lo em casa, pois este, estando em casa, poderia ser roubado por ladrões ou levado pelos invasores como despojo. Acontecia, porém, que na maioria das vezes, o proprietário do tesouro morria sem revelar a ninguém onde o havia escondido. Assim, esse bem escondido no campo poderia ou não ser encontrado por alguém.

O Senhor fala de algo conhecido por Seus ouvintes. Ele não está usando uma figura irreal e fantasiosa ao falar do tesouro escondido. Está falando de algo real e conhecido. E também possível de acontecer.

O homem que encontrou o tesouro no campo não estava à caça de tesouros escondidos. Ele o encontrou por acaso. E qual foi a sua reação ao encontrá-lo? A primeira coisa que ele fez foi escondê-lo de volta. E depois, tomado por grande alegria por tê-lo encontrado, ele volta para sua casa, vende todos os seus bens e compra aquele campo no qual o tesouro estava escondido. Agora o campo era seu juntamente com o tesouro nele escondido.

O Senhor Jesus, também, conta a história de um negociante de pérolas que estava à procura das melhores joias desse gênero. Pérolas tinham um grande valor no primeiro século da era cristã, assim como tem o diamante em nossos dias. Elas serviam como símbolo de status e posição entre os ricos. Apenas estes as possuíam. A própria Bíblia, no Novo Testamento, fala das pérolas como objeto de grande valor naquela época. Por serem valiosas, estas eram muito procuradas por seus negociantes. Estes faziam longas viagens em busca das melhores e mais valiosas pérolas.

O homem da parábola é um negociante que está em busca das melhores pérolas. Jesus não diz aonde ele foi, mas tão somente diz que ele encontrou em sua busca a pérola que tanto procurava: a pérola de grande valor. Uma oportunidade única na sua vida. Ele não sossegou enquanto não a obteve. O que então ele fez para adquiri-la? Cristo diz que aquele negociante, tendo achado uma pérola de grande valor, vendeu tudo o que possuía, e a comprou. A pérola que tanto procurava agora era sua.

Comparando ambas as parábolas, observamos um ponto de semelhança entre elas. Esse ponto de semelhança está na atitude dos dois homens depois de terem encontrado o tesouro e a pérola: ambos reconheceram o imenso valor do que haviam encontrado e com alegria não hesitaram em vender tudo que tinham para obter o que tinham encontrado.

Certamente seus parentes e conhecidos desaprovaram a atitude deles por não saberem o que eles estavam fazendo. Mas ambos os homens sabiam muito bem o que estavam fazendo. Eles descobriram que aquilo que encontraram era muito mais valioso do que tudo quanto poderiam ter. Por essa razão, eles não pensaram duas vezes, mas com o coração resoluto e alegre e sem nenhum sentimento de perda desfizeram-se de tudo quanto possuíam para obter o tesouro e a pérola que encontraram.

Este é o ponto central da parábola por meio do qual Jesus quer nos ensinar uma verdade acerca do Seu Reino. Nada e ninguém pode ser comparado ao valiosíssimo Tesouro, que é Jesus Cristo, Nosso Senhor. Canta de alegria, venda tudo o que tem e “compre” Jesus!

Encontrei Jesus! Ele é o meu Libertador, meu Senhor, meu Amigo e Amor. Ninguém O tirará de mim. Jamais O deixarei, vai comigo em meu coração. Ele é o Caminho, que me conduz ao Pai, a Verdade certa, a vida que me faz viver. Ele é a luz que ilumina o meu caminho, a força na minha fraqueza, a alegria na tristeza.

Vale a pena, por Jesus, tudo vender para possuí-lo.

Padre Bantu Mendonça


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Novembro

47%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.