17 Mar 2018

Jesus vence a divisão do mal que há no mundo

A “divisão” que Jesus opera é, justamente, separar o certo do errado; o bem do mal

“Assim, houve divisão no meio do povo por causa de Jesus. Alguns queriam prendê-lo, mas ninguém pôs as mãos nele” (João 7,43-44).

Jesus é causa de divisão no meio de nós, mas a “divisão” que Ele opera é, justamente, separar o certo do errado; o bem do mal. Essa divisão não é nos colocarmos uns contra os outros, pelo contrário, são aqueles que não aceitam e nem acolhem Jesus.

Jesus não separa-se de ninguém e nem exclui ninguém. O Evangelho não é excludente, ele é salvífico!E a salvação de Jesus é para todos, por esse motivo, não podemos rejeitar ninguém e nem separar as pessoas do Evangelho da salvação.

Não é Deus que se separa de nós, somos nós quem fazemos a opção de nos separarmos de Deus e de vivermos longe d’Ele, quem semeia a discórdia e a separação não é o Senhor.

É verdade que, o Seu Evangelho vem tirar o mal que há no mundo, pois o mal causa divisão, separação, desunião, o mal causa tudo aquilo que estraga as relações humanas; e quando há a presença de Deus diante dessas maldades, a Sua presença causa divisão.

A divisão é acolher ou rejeitar Jesus, amá-Lo ou odiá-Lo. É por causa do ódio e da inveja de muitos que, Jesus vai ser condenado à morte. Quem não aceita, rejeita; quem não ama, expulsa; e tudo o que eles querem é expulsar Jesus do meio do povo, da vida que levavam.

Não rejeitemos Jesus, não O expulsemos da nossa vida. O diabolus, o separador quer nos separar de Deus, mas Ele nos quer unidos. Não nos separemos de Deus, não nos separemos uns dos outros. Promovamos a concórdia, a paz, o Reino de Deus sem espalhar discórdia, sem espalhar a cizânia da separação. Há aqueles que acham que se separando é que produzirão o melhor, há aqueles que acham que semeando discórdia, confusões, brigas é que promoverão o Reino de Deus.

O Reino de Deus é aquele que promove a unidade, primeiro, a unidade do homem com Deus. O Reino de Deus é aquele que tira de nós o que não é de Deus, pois o Reino de Deus nos ajuda a viver e a conviver com as diferenças de opiniões, de conceitos, mas amar o essencial.

O primeiro essencial que amamos acima de todas as coisas é Deus, só não podemos usá-Lo para ser a justificativa para as nossas brigas, acusações, para todo espírito diabólico que age na humanidade.

Foi com muita violência verbal que rejeitaram Jesus, não usemos de nenhuma forma de violência para promover a discórdia e a separação.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Ajude a Canção Nova!

0%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.