12 Jun 2010

Imaculado Coração de Maria

Era costume, todos os anos, pela ocasião da Páscoa judaica, todos irem a Jerusalém para a festa. Ora, Jesus, Maria e José moravam ao norte de Israel, lá na Galiléia, numa cidade chamada Nazaré. Jerusalém fica ao sul de Israel, na Judéia, a cerca de 150-180 km.

Vinham todos em grupos; na verdade, eram formadas duas caravanas de viagem: por um caminho vinham os homens e por outro vinham as mulheres, sendo que as crianças se intercalavam entre seus pais: ora vinham com o pai ora com a mãe. À noite, para que pudessem descansar e refazer as forças, paravam a caminhada e os casais se reencontravam para passarem à noite juntos. Foi numa dessas paradas – depois de um dia de caminhada – que Maria e José se depararam com a falta do Menino: Jesus não estava com nenhum dos dois, pois estavam em caravanas de marcha diferente. Isso aconteceu quando já estavam retornando para Nazaré.

Fico a imaginar o desespero que invadiu o coração de José e Maria. Imediatamente voltam para Jerusalém a fim de encontrar Jesus e O encontram conversando com os mestres da Lei e estes estavam impressionados com Sua sabedoria.

Ao encontrarem-No no templo, desabafam sem alterar a voz e sem arrumar culpados pelo transtorno:  “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu andávamos angustiados a tua procura”. Jesus desabafa dizendo que Ele estava na casa do Pai, ou seja, faz uma pergunta a eles: “Não sabeis que devo estar na casa do meu Pai?”

Que espetáculo a resposta do Senhor! Vejamos, Jesus dá a resposta acerca daquilo que aprendeu até ali em Sua vida, ou seja, Maria sempre Lhe ensinou que a essência de uma vida em Deus é estar na casa do Pai, fazendo a Sua vontade; que isso iria se iniciar quando Ele tivesse 13 anos. A resposta do Messias não é desaforada, mas uma expressão daquilo que sempre aprendeu de Maria e José: é em Deus que se encontra a razão de viver.

Diante disso, é preciso nos questionarmos: o que você – pai e mãe – anda implantando na cabeça e no coração de seus filhos? Os pais que mostram, pelo exemplo, o caminho de Deus para os filhos, nunca os perderão, pois, no mínimo, os encontrarão muito perto de Deus quando se distanciarem  dos genitores. Quando isso não é proporcionado para seus filhos, mesmo estando muito junto dos pais, encontram-se perdidos.

Nesta festa do Imaculado Coração de Maria é cabível pai e mãe se perguntarem o porquê de os  filhos estarem tão longe. A exemplo de Maria e José, pais precisam entender que a maior herança a ser deixada para os filhos é a fé em Deus, Sua Palavra e os valores cristãos; quanto às heranças materiais, não nos preocupemos com isso, pois filho bom não precisa e filho mau não merece. Existem muitos pais buscando seus filhos em prostíbulos, delegacias, bocas-de-fumo, “festinhas”… É preciso que estes [filhos] sejam formados para que possam ser encontrados em ambientes onde reine Deus, os valores e Sua Palavra.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

Novembro

56%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.