26 maio 2012

A permanência no amor é eterna

Nesse texto final do Evangelho de São João, recordamos o discípulo amado, aquele que é modelo entre os seguidores de Jesus. João é aquele que ama e, por amar, conduz as pessoas ao Senhor.

Nesta Palavra, Jesus quer que façamos uma clara distinção entre morrer e permanecer. A morte é passageira, porém a permanência no amor, em Jesus e no Pai, é eterna. Para o fortalecimento da fé dos leitores, o autor garante que é testemunha de todas as coisas narradas.

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Meu novo olhar é do compromisso missionário de toda a comunidade. Que sai ao encontro dos afastados, interessa-se por sua situação, a fim de reentroduzí-los na Igreja e convidá-los a, novamente, se envolver com ela. Faça sua reflexão, meu irmão e minha irmã, pois a vida, neste mundo, é breve.

Só com o amor do Pai, na pessoa de Seu Filho amado, teremos a vida eterna, ou seja, permaneceremos vivos eternamente.

“Senhor, conduza meu olhar e me ajude a reconhecer os meus preconceitos. Ensina-me a expulsar todo desprezo de meu coração para que aprecie a alegria de viver na unidade. Amém.”

Padre Bantu Mendonça

Comentários