04 jun 2012

Jesus tem de ser o primeiro em nossa vida

Jesus, depois de ter terminado os vários conflitos com os fariseus durante o seu ministério em Cána da Galileia, agora censura os chefes de Israel em Jerusalém.

Nessa parábola, o Senhor está mostrando o caráter dos líderes judeus, os quais haviam rejeitado os profetas e estavam se preparando para rejeitar e matar o Filho amado de Deus.

A parábola contada por Jesus – dos trabalhadores de uma vinha – está diretamente relacionada à questão da autoridade de Jesus rejeitada pela liderança judaica. Assim como rejeitaram Sua autoridade divina sobre suas vidas e condutas, também rejeitaram a soberania do filho do dono da vinha e o mataram.

A metáfora de Israel, como a vinha do Senhor, era bem conhecida no texto de Isaías 5,1-7. Em Isaías, a vinha deu frutos bravos em vez de frutos doces e bons. Ela representa os líderes judaicos e também nós quando não produzimos as boas obras de Deus.

Na parábola de Cristo, o problema não está com a vinha, mas com os empregados, ou seja, os agricultores que não quiseram reconhecer a autoridade do legítimo dono, matando primeiramente os empregados e, finalmente, o próprio filho do proprietário. Estes são os fariseus a quem Deus tinha confiado a direção de Seu povo. Somos nós, porque somos devedores dos dons que recebemos d’Ele.

Para nós, a questão de aceitar ou não a autoridade divina em nossa vida é algo de vida ou morte – como o foi para os líderes religiosos dos dias de Cristo. Se não nos submetermos às vontades do Senhor, faremos a nossa vontade, que é perversa, egoísta e má, e nos colocaremos no caminho da perdição eterna.

A verdade é que, se Jesus não for o primeiro em nossa vida, Ele não será nada para nós, pois, no que diz respeito à salvação, não há meio termo: ou somos de Cristo por inteiro ou nossa experiência religiosa é uma hipocrisia completa.

Somos maus agricultores. Sendo assim, não entraremos no reino do céu, porque “nem todo aquele me diz ‘Senhor, Senhor’ que entrará no Reino do Céu, mas somente quem faz a vontade do meu Pai, que está no céu!”

Padre Bantu Mendonça

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários