04 Feb 2011

Homens e mulheres, respeitemos a Lei de Deus!

Não lhe é permitido ficar com a mulher de seu irmão. Permita, meu irmão, minha irmã:  Será que isso ainda acontece nos dias de hoje? Será que os homens que cobiçam ou desejam a mulher do amigo, do irmão, já não existem? Ver e admirar a beleza na mulher que acaba de passar é, até certo ponto, normal, natural, porque se você é homem isso faz parte da natureza. A beleza da mulher ou do homem deve levar você a louvar a Deus que fez as coisas boas e belas. Está no livro do Gênesis: Deus fez tudo bem e belo. Então é natural contemplar a beleza humana desde que esta contemplação nos leve a Deus. O que não é natural e correto é você não se controlar diante da exuberância e da beleza da mulher ou do marido de outra pessoa, e tentar conquistae essa pessoa. Isso é animalesco! Quando você passa por cima do fato de ela ser a mulher do seu irmão, ou de ele ser o marido da sua irmã e parte para planejar um modo de se aproximar dessa pessoa com o objetivo de possessão, aí está cometendo pecado contra um dos Dez Mandamentos que foram deixados por Deus Pai a Moisés.

Trata-se de um pecado grave, pois atinge várias conotações ou dimensões:  primeiro: Aquela mulher linda ou homem lindo e saudável não lhe pertence, mas sim pertence a outro (a), ao seu irmão ou a sua irmã em Cristo. Portanto, é pecado tirar qualquer coisa do seu (a) irmão (a), principalmente sua mulher amada ou marido; Segundo: Ao conquistar a mulher do próximo ou o marido da outra você destruiu um lar, uma família, fazendo infeliz os referidos filhos daquele casal. Terceiro: Você infringiu a Lei de Deus que diz: “O que Deus uniu, o homem não pode separar”. Quarto: Se você for casado (a), ou tem namorada (o), acabou de trair não só o marido daquela linda mulher, mais também traiu a sua esposa ou sua namorada, e destruiu duas famílias. Percebeu o estrago que você fez somente para satisfazer o seu instinto, o seu desejo, o seu egoísmo?

Até aqui nos referimos ou nos dirigimos ao homem, que cobiça a mulher ou o marido do próximo. Porém, como sabemos, existem não raros casos de mulheres que cobiçam, atraem e conquistam o marido da próxima. Sendo isso da mesma gravidade.

Como homens e mulheres devemos respeitar a Lei de Deus, vamos nos controlar diante das tentações, vamos respeitar aqueles que foram unidos no altar pelo representante de Deus na terra. Não vamos fazer o mal ao próximo e ,principalmente, trazer a infelicidade às crianças e adolescentes inocentes. Estamos falando dos filhos dos casais separados, aqueles que mais sofrem com as traições e com a separação dos pais.

Outro pormenor do Evangelho de hoje é que, na verdade, quem articulou a morte de João foram os poderosos da Galileia. Mas usaram Herodíades e sua mãe para executar o plano assassino. Trata-se da repressão do poder local contra as ações denunciadoras e libertadoras. A execução de João tem três significados: Primeiro: ironizar um rei que apesar de toda sua pompa, no fundo, não passava de um fraco. Também significou uma advertência aos discípulos de Jesus que estavam preparados para apresentar o Senhor como o Messias, o Filho de Deus, ou o próprio Deus. E em terceiro lugar: o martírio de João serviria para avisar, para assustar a todos, no sentido de que tomassem consciência de que tanto deste [João] como de Jesus, ninguém deveria esperar glória nem poder, mas um serviço humilde e divino, seguido de martírio.

A vida de João Batista foi uma preparação para que Jesus Cristo fosse aceito. Ele veio preparar os caminhos. Por outro lado, sua vida é muito parecida com a aventura de Jesus. Ambos anunciaram o Reino de Deus, foram perseguidos, contra eles houve a articulação dos poderosos, para tramar a morte de ambos, porém, em espaço de tempo seguido ou diferente. Também, igualmente, ambos permaneceram na mente do povo até hoje. Cristo mais além. Ele sendo o próprio Deus está presente de verdade em todos os lugares. Concluindo: O dom da vida não pertence aos poderosos, mas sim a Deus. Isso quer dizer que alguém por mais poderoso que seja não tem o direito de tirar a vida de outra pessoa. A vida pertence a Deus.

Pai, que as contrariedades da vida jamais me intimidem e impeçam de seguir adiante, cumprindo minha missão de evangelizador e de dizer sempre a verdade. Ainda que isso me custe a vida como ocorreu com João Batista. É isso que vos peço, ó Pai do Céu. Dai-me força para não cair na tentação da beleza carnal.

Padre Bantu Mendonça

Fonte: Retirado do Blog do padre Bantu


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Dezembro

31%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.