10 out 2009

FIDELIDADE QUE VEM DA PALAVRA DE DEUS Lc 11,27-28

Este texto, se mal interpretado, pode criar muita confusão na cabeça das pessoas. Quando uma mulher, no meio da multidão, fala da felicidade da mulher que gestou e amamentou Jesus, Ele diz que “mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática.” Então será que Maria, mãe de Jesus, não era feliz?

O que está por detrás deste texto é a necessidade de se ser fiel ao anúncio da Palavra. Jesus não perdia a oportunidade de evangelizar, e na surpresa de ver uma mulher que se levanta no meio da multidão para falar da felicidade de ser a mãe dele, Jesus quer exaltar a felicidade daqueles que ouvem e seguem a Palavra de Deus.

Uma pessoa que se utiliza dessa passagem do Evangelho para dizer que Maria não foi uma mulher especial, leva a pensar que essa própria pessoa ou não tem boa vontade na interpretação, ou tem preguiça de pensar e segue a cabeça dos que não têm a boa vontade.

Muitas poderiam ser as possibilidades de interpretação para essa frase de Jesus, mas uma que me toca profundamente é saber que Maria, desde muito cedo, já havia sido avisada que o seu coração seria transpassado, e seu filho seria sinal de contradição para o seu povo. Maria acompanhou Jesus durante a  Via-sacra e viu seu filho morrer. Como uma mãe suportaria tamanha tristeza? Ouvindo e pondo em prática a Palavra de Deus!

Maria, além de ser mãe de Jesus, ouvia e praticava a Palavra de Deus. Se houvesse algo que medisse a felicidade de uma pessoa, Maria teria motivos de sobra para ser a mulher mais feliz que passou por este mundo. No entanto, sua humildade e cumplicidade com seu Filho a colocavam num papel de serva, que não precisa ser exaltada só por ser mãe, mas por ouvir e cumprir o que Deus lhe reservou.

O conteúdo deste breve diálogo entre Jesus e uma mulher que fala dentre a multidão é semelhante ao da narrativa sobre a mãe e os irmãos de Jesus que procuram falar com ele, em um momento em que ensina a multidão. Portanto, o fundamental para o discipulado é pôr em prática a Palavra de Deus proclamada por Jesus; e os que assim o fazem formam a nova família dos filhos de Deus.

Por isso, pensemos também nós: se queremos ser exemplo simplesmente pela posição que ocupamos, ou pelo testemunho diário de vida. Como é triste a pessoa que vive apenas do poder conferido pelo seu título, e deixa de lado a Palavra de Deus…

Pai, dá-me a graça de compreender sempre mais que a grandeza de Maria consistiu em ser fiel à tua Palavra acolhida e posta em prática com uma generosidade sem limites.

Comentários