05 dez 2016

Façamos uma experiência com o amor de Deus

Façamos uma experiência cada vez maior, profunda, verdadeira e autêntica com esse amor misericordioso de Jesus

“Homem, teus pecados estão perdoados” (Lucas 5, 20).

Creio que não há experiência mais doce para os nossos ouvidos e suavidade maior para a nossa alma e para o nosso coração do que escutar: “Teus pecados estão perdoados!”. Se compreendêssemos o significado de tudo isso, como nos rejubilaríamos, alegraríamos e agradeceríamos, cada vez mais, a esse Deus que perdoa nossos pecados!

A questão é que, muitas vezes, tratamos o pecado como uma coisa muito simples, ordinária da vida, quando, na verdade, é uma atitude sublime de Deus querer nos perdoar. Como é tão sublime também recebermos a graça de perdoarmos uns aos outros quando pecamos ou quando o outro peca contra nós.

O pecado causa uma paralisia em nossa vida e em nossa mente, deixa-nos atrofiados por dentro. O pecado é o grande mal da nossa vida.

Temos uma comunidade paralítica e não vemos tantos limites nas pessoas que tem paralisias físicas, porque elas conseguem se superar, conseguem superar obstáculos, fazer coisas maravilhosas que pessoas normais não fazem.

O pecado vai criando dentro de nós limites para a nossa capacidade de amar, vai nos distanciando do amor misericordioso de Deus, não permitindo que a graça do Senhor cresça em nós. Por isso, quando esse homem se encontra nesse estado de prostração, pede ajuda de outros para que possa transpor aquela casa onde Jesus está, para que possa subir pelo telhado, pois deseja ser curado.

A cura de Jesus é assim: Ele nos levanta do estado em que estamos e perdoa todos os nossos pecados.

Façamos uma experiência cada vez maior, profunda, verdadeira e autêntica com esse amor misericordioso de Jesus. É bom ser perdoado! Por isso, quando for procurar o sacramento da confissão, esse bálsamo do amor de Deus para conosco, não procure de qualquer jeito, procure com sinceridade, com arrependimento, com o propósito de mudar de vida. Deixe ressoar em seus ouvidos, sobretudo no seu coração, no seu interior: “Os seus pecados estão perdoados!”.

Como sacerdote, digo com tanto amor no meu coração: “Eu o absolvo de todos os seus pecados!”. Usando da autoridade de Jesus e agindo em nome d’Ele, é uma graça sublime ver tantos pecadores se reconciliarem com Deus.

Que possamos aproveitar esse tempo da graça, sublime e maravilho, o tempo do Advento, para vivermos a reconciliação com o amor misericordioso de Deus.

Que o Senhor abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários