24 Aug 2018

Deus nos conhece e nos ama como somos

Deus conhece nossas angústias, nossos sofrimentos e desejos mais secretos. Ele conhece nossa intimidade e nos ama do jeito que somos

“Natanael perguntou: ‘De onde me conheces?’ Jesus respondeu: ‘Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi’. Natanael respondeu: ‘Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel’” (João 1,48-49).

Hoje, a Igreja nos dá a graça de celebrarmos o apóstolo São Bartolomeu, também chamado de Natanael, aquele que, para mim, é o apóstolo da sinceridade e da verdade, aquele que perguntou se de Nazaré poderia vir alguma coisa boa.

O que quero destacar, neste apóstolo, é o questionamento que ele mesmo faz: “De onde me conheces, Senhor?”, e a resposta de Jesus é: “Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi”. Antes que procuremos o Senhor ou possamos ir atrás d’Ele, Ele já nos viu e nos amou.

Deus é aquele que nos conhece desde o ventre de nossa mãe. Ele conhece nossas entranhas mais profundas, conhece os anseios da nossa alma e do nosso coração, conhece nossas angústias, nossos sofrimentos e desejos mais secretos. Ele conhece nossa intimidade e nos ama do jeito que somos.

Às vezes, queremos nos esconder até de Deus. Adão, quando pecou, escondeu-se do Senhor. Este, no entanto, conhece-nos nus, do jeito que somos. Às vezes, não nos conhecemos nem nos damos a conhecer; vivemos nos escondendo atrás de máscaras, fantasias, roupas clichês, redes sociais, fotografias bonitas que não revelam a nossa essência nem aquilo que, de fato, somos.

Precisamos entrar no nosso coração para escutar o nosso interior, para nos deixar conhecer. Precisamos nos conhecer e sermos conhecidos como somos por Deus. E por que precisamos nos conhecer? Para nos amarmos, cuidarmo-nos, sermos cuidados e deixarmos que a presença amorosa do Senhor não nos condene, mas nos cure.

Tudo aquilo que escondemos, não permitimos a Deus redimir, curar nem salvar, mas aquilo que assumimos, que apresentamos diante de Deus na miséria mais profunda, podemos ter a certeza de que a graça d’Ele vai curar, restaurar, vai nos dar condição de assumirmos aquilo que somos, sem termos vergonha de sermos quem, de fato, somos.

Deus nos conhece do jeitinho que somos. Diante d’Ele, apresentamo-nos com nossas alegrias, entusiasmos e motivações, mas também com nossas fraquezas e misérias, porque Ele caminha conosco, e nós precisamos caminhar com Ele para sermos curados, libertos e restaurados a cada dia.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Ajude a Canção Nova!

0%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.