11 Dec 2018

Deus busca o que está perdido em nós

A alegria de Deus é encontrar o que está perdido; a alegria do coração d’Ele é reencontrar cada uma de Suas ovelhas

Em verdade vos digo, se ele a encontrar, ficará mais feliz com ela, do que com as noventa e nove que não se perderam” (Mateus 18,13).

Há mais alegria no coração de Deus com o encontro do que com aqueles que estão em Deus e, muitas vezes, não se encontram no colo d’Ele. A alegria do Senhor é encontrar o que está perdido, a alegria do coração d’Ele é reencontrar cada uma de Suas ovelhas.

Existem, talvez, noventa e nove ovelhas acomodadas, felizes, porque estão na Igreja, porque estão na casa de Deus, porque participam dos movimentos da Igreja, porque fazem seus serviços, mas não se incomodam com a ovelha que está perdida. Ou, talvez, traduzindo o que o Papa Francisco traz para os nossos dias: hoje, temos algumas ovelhas na casa do Senhor e outras noventa e nove longe precisando ser encontradas.

Não podemos regozijar somente por nós: “Porque nós encontramos o Senhor. Porque nós estamos na casa do Senhor”. O trabalho do pastor é encontrar o que está perdido.

Encontramo-nos, muitas vezes, perdidos mesmo estando na casa de Deus, mesmo estando no serviço do Senhor. Se estamos perdidos, Deus está procurando nos encontrar, está buscando o que está perdido em nós, onde está o fio condutor e a direção da nossa vida.

Às vezes, acontecem coisas, situações que nos entristecem, desfavorecem e frustram a nossa vida e o nosso coração, mas não podemos perder a direção, não podemos perder a luz. A luz e a direção da nossa vida tem nome, chama-se: Jesus. É preciso estar com Jesus, não basta saber d’Ele, é preciso conviver e estar no coração de Deus. Esse é, na verdade, o grande movimento da nossa alma: todos os dias procurar o Senhor e deixar-se ser encontrado por Ele.

Deus está nos procurando em tudo aquilo que estamos fazendo e realizando no nosso trabalho, na nossa casa, na nossa família, nos negócios, naquelas situações mais pessoais que vivemos, sobretudo, nos nossos afetos e nas nossas emoções.

Quantas vezes nos perdemos no mundo emocional, nos confundimos em meio a tantas emoções da vida, e é preciso a sobriedade de espírito para poder se encontrar e não se perder nos caminhos da vida. Ao mesmo tempo em que procuramos nos encontrar com o Senhor e Ele nos encontrar, precisamos procurar os que estão mais distantes dos caminhos d’Ele. Precisamos alargar os horizontes do nosso coração para irmos ao encontro do outro, para nos alegrarmos com aquele que volta, para fazermos festa com quem está distante. Não há celebração do Natal sem a ovelha perdida voltando para se encontrar com o Senhor.

Que aquilo que está perdido em nós tenha a graça do encontro com a verdade de Deus e, ao mesmo tempo, os que estão perdidos e distantes d’Ele tenham a graça de se encontrar com a luz e com a verdade que se chama Jesus.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Ajude a Canção Nova!

0%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.