10 May 2018

Deixemos Deus alegrar o nosso coração

Deixemos Deus alegrar o nosso coração, consolar, confortar e transformar todo o nosso pranto, todas as nossas lágrimas

“Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria” (João 16,20).

Há uma alegria fútil e mundana das pessoas que se alegram por nada, que se alegram pelo vazio da vida, por qualquer coisa ou com o mal dos outros. É como diz a expressão: “Alegram-se até com a desgraça dos outros”.

Há uma alegria no mundo que zomba das pessoas, que é movida pelo álcool e pelos prazeres mundanos e passageiros. Isso, no entanto, não é alegria, mas futilidade, fuga do verdadeiro sentido de ser alegre.

O Pai é o Deus da alegria. Ele não é o Deus da tristeza. O Senhor não nos quer tristes; pelo contrário, a Sua Palavra está dizendo que Ele transforma nossa tristeza na alegria que vem do coração d’Ele; alegria de termos a paz e sabermos sofrer por causa d’Ele e por tantas outras situações. Assim, encontramos um motivo para nos alegrar e exultar, porque pertencemos a Ele.

Ainda que passemos pelo vale tenebroso da sombra da morte, ainda que experimentemos tanta aridez nessa vida, ainda que tenhamos que suportar tantas tribulações, porque é por meio delas que nos purificamos e abrimos as portas do Reino que Deus nos chama.

Não tenhamos medo das dificuldades, das provações, das situações adversas, porque o Senhor nos conduz em todas elas, e mesmo em meio às tristezas ou motivos para ficarmos tristes, a alegria do Senhor é a nossa força, é o nosso alimento e nos conduz no meio em que vivemos. Não nos iludamos, pois a alegria do mundo é uma alegria fugaz, momentânea e hipócrita. A alegria plena é aquela que vem do coração de Deus.

Deixemos o Senhor alegrar nosso coração, consolar, confortar e transformar todo o nosso pranto, todas as nossas lágrimas, naquela que vai ser a alegria sem fim, quando estivermos plenamente na Sua presença. Mas essa alegria não é só para a outra vida, pois estamos experimentando os frutos da ressurreição em nós. O fruto da ressurreição na nossa vida é a paz e a alegria que vem do coração de Deus.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Ajude a Canção Nova!

0%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.