02 maio 2012

Cristo é a luz e a vida do mundo

Para Jesus, no Evangelho que João nos apresenta, vida significa luz. Vida e luz são duas palavras que reclamam uma pela outra na sua própria pessoa. Jesus é a luz e a vida do mundo. São João nos faz crer em alguma revelação do próprio Divino Mestre: “E a vida era a luz dos homens”.

Vida é o mesmo que luz. Ele é a luz dos homens, e, assim, Ele é a vida deles, dos quais é luz. Desse modo, quando se diz “vida”, pode se dizer Salvador. Vida não de Si mesmo, mas de outros, dos quais também é luz. Essa vida existe no Verbo de Deus de uma maneira inseparável.

João está retomando, com novos esclarecimentos, temas já apresentados no seu Evangelho: a unidade com o Pai que O enviou. Crer n’Ele e vê-Lo é crer e ver Aquele que O enviou; o que Jesus fala é o que o Pai ordenou; Jesus é a luz que brilha nas trevas, é a luz do mundo, já anunciada no prólogo e retomada no discurso durante a Festa das Tendas. O julgamento não será feito por Jesus, mas, sim, pela acolhida ou rejeição de Suas Palavras.

Jesus, em união com o Pai, veio comunicar a todos a vida eterna; a participação nela é opção de cada um. Deus conta com nossa adesão na fé e com nosso dom de amor a serviço da vida, a qual, assumida em Deus, é eterna.

“Pai Santo, que enviaste o Seu Filho ao mundo não para condená-Lo, mas para salvá-Lo, faz com que eu – carregado de misérias – jamais perca a confiança e, triste e desanimado, não me afaste do Senhor. Infunda o Seu Espírito no mais íntimo de mim. Que, iluminado pela Sua luz, eu ganhe força e coragem para retomar o caminho. As Suas Palavras, por vezes, são duras, mas sei que, com elas, apenas quer recuperar-me, salvar-me e me dar auxílio para que não perca a vida eterna que me preparaste. Sei que o Senhor é benevolente, mesmo quando se mostra severo. Por isso, imprima, no meu coração, as Palavras do Seu Filho para que possa saborear – hoje, amanhã e sempre – a Sua salvação.
Amém.

Padre Bantu Mendonça

Comentários