13 fev 2012

Crer em Jesus, receita para uma vida feliz

Irmãos, vejam que amor o Pai nos consagrou! Enquanto os homens mergulham em suas audácias, Deus se nos apresenta com insondável bondade e em nós contempla toda a criação. Ele está em toda a parte, em tudo, e sem Ele não podemos existir.

Dirigindo-me a você: gostaria de lhe indicar esta receita para uma vida feliz: ajude o seu próximo com atos inspirados pelo amor, pois os frutos dessas obras serão graças suplementares que farão morada em sua alma. Você, então, começará, a desabrochar lentamente – tal qual uma linda flor! – e aspirará à alegria de amar a Deus.

Há tantas religiões e cada uma segue a Deus “à sua maneira”. Quanto a mim, sigo o caminho de Cristo: Jesus é o meu Deus, Jesus é o meu único amor, Jesus é o meu tudo! Que sinal do céu devo pedir mais se já tenho a Árvore da Vida, o Sacerdote que entra no santuário, não com o sangue alheio, mas com o Seu próprio Sangue? Que prova porei a Jesus se Ele é a prova maior de que Deus me ama?

Eis a razão pela qual nunca tenho medo! Faço o meu trabalho com Jesus, faço-o por Ele com dedicação. Por isso, os resultados são Seus e não meus. Se precisar de um guia, você só tem que voltar os olhos para Jesus Cristo. Deve entregar-se a Ele e contar inteiramente com Ele.

Quando você faz isso, a dúvida se dissipa e a segurança o invade. Não se esqueça de que o mais belo ato de fé é o que sai dos seus lábios em plena obscuridade, no meio dos sacrifícios, dos sofrimentos. O esforço supremo de uma vontade firme em fazer o bem. Como um raio, este ato de fé dissipa as trevas da sua alma. No meio dos relâmpagos, da tempestade, este ato de fé eleva e conduz seu interior a Deus.

A fé viva, a certeza inquebrantável e a adesão incondicional à vontade do Senhor. Eis a luz que guiou os passos do povo de Deus no deserto. É esta mesma luz que resplandece a cada instante no espírito agradável ao Pai. Foi também esta luz que conduziu os Reis Magos e os fez adorar o Messias recém-nascido. É a estrela profetizada por Balaão (cf. Nm 24,17), o archote que guia os passos de todo o homem que procura Deus.

Esta luz, esta estrela, este archote igualmente iluminam a sua alma e dirigem seus passos para o impedir de vacilar e fortificar o seu espírito no amor de Deus. Você não os vê, não os compreende, mas isso não é necessário. Tenha por certo que Jesus é o Sol que resplandece na sua alma. O profeta do Senhor cantou a seu respeito: “Na tua luz é que vemos a luz” (Salmo 36,10).

Não deixe o seu espírito sucumbir à tentação e à tristeza, porque a alegria do coração é a vida da alma. A tristeza não serve para nada e cria a morte espiritual. Acontece, por vezes, que as trevas da prova oprimem o céu da sua alma. Mas elas se convertem em luz com Cristo e em Cristo!

Você deve progredir na alegria de um coração sincero e de grande abertura para Deus. E se lhe é impossível conservar esta alegria, pelo menos não perca a coragem e conserve toda a sua confiança em Deus.

No texto de hoje vemos duas coisas: de um lado, obras divinas; de outro lado, um homem, um galileu. Só Deus pode realizar obras divinas, então preste bem atenção e veja se o Todo-poderoso não está escondido naquele “galileu”, ou seja, em quem está ao seu lado, conhecido ou não. Sim, esteja bem atento ao que vê e creia no que não vê. Aquele que chamou você a acreditar, não o abandonou e jamais o fará. Mesmo quando lhe pede que creia no que não pode ser visto, Ele não o deixou sem nada para ver, pois vê-Lo é ver o Pai.

Será que, para você, a própria criação é um sinal pobre, uma manifestação frágil do seu Criador? Repara que Ele vem e realiza milagres. Você não podia ver a Deus, mas podia ver um homem. Então, Deus fez-se homem! Não perca tempo exigindo de Deus mais um sinal, quando já tem o maior sinal: Aquele que supera Jonas, Salomão e João Batista. Ele é Aquele que, levantado da terra, atrai tudo e todos para Si e, consequentemente, atrai também para Deus, o Seu Pai.

Jesus é o verdadeiro sinal que devemos querer e trazer no nosso dia a dia. Desta forma, é certo que veremos a salvação que vem de Deus.

Padre Bantu Mendonça

Comentários