10 set 2017

Conquistemos o coração do nosso irmão

Amemos o irmão em particular e, com a caridade que nunca pode faltar, tentemos ganhá-lo, salvá-lo e conquistá-lo

“Jesus diz: ‘Se o teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo, mas em particular, a sós contigo! Se ele te ouvir, tu ganhaste o teu irmão’” (Mateus 18,15).

Deus quer que ganhemos nosso irmão, porque não quer que o percamos. Não podemos permitir que muitas situações que acontecem em nosso meio, situações desagradáveis, que causam quedas e embaraços em nossa vida sejam um entrave para salvar o nosso irmão.

É mais fácil vender ou entregar o irmão, é mais fácil falar mal dele, escandalizar-se com ele, porém, o mais fácil não é o mais evangélico nem o caminho de Cristo, porque o caminho d’Ele é o mais difícil e o mais exigente.

O mais exigente e o mais necessário é salvar o irmão, é salvar a relação, aquilo que se tornou complicado por causa de situações que constrangeram a nós e a tantas pessoas. É preciso da nossa parte termos a humildade para buscar a reconciliação e a correção fraterna.

Como é que corrigimos os outros? Primeiro, deixando-nos corrigir por Deus. É preciso ter a humildade de saber que todos nós precisamos de correção, de ajuda e auxílio; precisamos de ajuda para reconhecer as fraquezas que, muitas vezes, não enxergamos.

Tenha uma certeza na vida: é mais fácil enxergar os defeitos e pecados alheios do que os nossos. Muitas vezes, estamos atirando pedras, estamos acusando o outro e não estamos tendo a humildade de reconhecer nossas próprias fraquezas.

Quando eu vejo a fraqueza e o pecado de alguém, alguma situação que causou constrangimento, a minha primeira atitude é voltar-me para mim mesmo, e como diz aquele velho ditado: “Colocar a barba de molho”, olhar para minha própria vida, corrigir meus limites e tudo aquilo que eu estou vivendo ou fazendo.

A primeira atitude é cada um saber corrigir a si mesmo, olhar para dentro de si e saber o que é necessário mudar na vida de cada um. A partir disso, teremos a graça necessária e o espírito necessários para que possamos ajudar o outro.

Corrigir é, acima de tudo, ajudar, levantar e salvar a outra pessoa. Corrigir não quer dizer humilhar, jogar na cara da outra pessoa, fazer com que ela fique envergonhada com seus atos ou com qualquer outra coisa que ela tenha cometido. Corrigir é amar, é querer bem o outro, por isso não podemos sair falando dos defeitos de ninguém, acusando ou colocando a culpa em alguém. Amemos o irmão em particular e, com a caridade que nunca pode faltar, tentemos ganhá-lo, salvá-lo e conquistá-lo para que ele não se desvie do caminho do Senhor.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Setembro

52%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários