22 fev 2011

Cristãos fundados na fé de Pedro

A profissão de fé de Pedro, com o elogio de Jesus, é própria de Mateus. Pedro professa a fé cristológico-messiânica, herdada da tradição davídica do rei poderoso. No Evangelho de Marcos, Jesus descarta este messianismo. Mateus a valoriza diante da sua comunidade de discípulos oriundos do judaísmo. Na narrativa deste apóstolo encontramos duas de suas características dominantes. Ele acentua a dimensão messiânica de Jesus Cristo e já apresenta sinais da instituição eclesial nascente. Ele pretende convencer estes discípulos de que, em Jesus, se realizam suas esperanças messiânicas moldadas sob a antiga tradição de Israel. Daí o acentuado caráter messiânico atribuído a Jesus por Mateus.

Os cristãos, afastados das sinagogas, começam a estruturar-se em uma instituição religiosa própria, na qual a figura de referência é Pedro, já martirizado em Roma. O grande apóstolo é apresentado como o fundamento da Igreja e detentor das chaves do Reino dos Céus.

A fé professada por Pedro se dá em um momento crucial da vida de Jesus e O anima a seguir rumo à Paixão. Ele [Pedro] recebe uma bem-aventurança: “Feliz és tu Simão, pois não foi um ser humano que te revelou isso, mas meu Pai que está nos céus”. Tem o dom de ser pedra de alicerce sobre a qual Jesus constrói a Igreja e lhe dá o poder de ligar e desligar (Mt 16,17-19).

Como cristãos e cristãs, nos fundamos na fé de Pedro e na dos outros apóstolos que não temeram nada nem ninguém. Mesmo passando na boca do leão, foram salvos e preservados. Deram a vida por Cristo. Eles falavam de boca cheia e tinham o que dizer sobre Deus. Eu e você, o que temos feito no que toca a nossa fé em Deus?

Senhor Jesus, cria no meu coração o mesmo amor por Ti e por Tua Igreja, que puseste no coração de Pedro e de Paulo.

Padre Bantu Mendonça

Fonte: Retirado do Blog do padre Bantu


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários