19 Oct 2018

Combatamos a hipocrisia que está em nós

Combater a hipocrisia que está em nós é o melhor remédio e testemunho que podemos dar para a transformação deste mundo

Tomai cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. Não há nada de escondido que não venha a ser revelado, e não há nada de oculto que não venha a ser conhecido” (Lucas 12,1-2).

Os fariseus tinham um problema: eles viviam de aparências. Vivemos numa sociedade que tem o mesmo problema, é a sociedade das aparências, onde tudo aparenta ser uma coisa, onde tudo é belo.

Olhe as propagandas, as imagens na televisão, olhe as fotos que as pessoas colocam nas redes sociais, todo mundo quer aparentar uma coisa. Olhe as caricaturas do mundo político, o que eles realizam lá é o que se realiza na sociedade.

Para a sociedade das aparências, o que importam são as máscaras. Não vivemos o carnaval somente na época do carnaval, a vida é marcada por um constante carnaval onde um fervor de animosidade toma conta dos corações, e cada um usa a máscara mais conveniente para cada situação ou para onde pensa se dar bem. A sociedade da conveniência se junta à sociedade das aparências, e formamos uma sociedade hipócrita.

Precisamos fugir, mas também combater, especialmente em nós, pois todos nós sofremos terrivelmente a tentação de queremos estar melhor para os outros. E “estar melhor” é aparentar ser melhor, saber mais, ter mais e assim por diante. Queremos aparentar o que não somos, o que não sabemos; queremos viver como se tudo estivesse muito bem, quando muitas coisas não estão bem nem dentro de nós.

É preciso ter calma, silenciar a alma e o nosso interior, sair dos combates, das brigas, das competições, inclusive, no mundo virtual, no mundo das redes sociais, e nos voltar para nós e para o nosso interior. Combater a hipocrisia que está em nós é o melhor remédio e o melhor testemunho que podemos dar para a transformação deste mundo.

Quando nos renovamos, quando buscamos coisas autênticas, não engolimos a hipocrisia do mundo. É verdade que o que é aparente gosta do que é aparente, aquilo que é falso atrai o que é falso, a mentira atrai a mentira. Então, vivamos a verdade! E não me refiro à verdade daquilo que acho que é verdade, refiro-me à verdade a respeito de mim, de você, a verdade que liberta do pecado, das aparências, dos erros, dos enganos e das ilusões.

Vivamos em nós o Espírito da Verdade, para que o fermento do farisaísmo não tome conta de nós.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Ajude a Canção Nova!

0%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.