28 Jun 2018

Coloquemos a vontade de Deus em prática na nossa vida

O que nos faz entrar no Reino dos Céus é colocar em prática a vontade do Pai

“Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus” (Mateus 7,21).

Esse é um dos Evangelhos mais duros que eu conheço, pois entra na raiz do que é a vida de cada um de nós que pregamos, falamos, profetizamos, que levamos o nome de cristãos e o nome de pessoas da Igreja. Falar o nome do Senhor, invocar o nome d’Ele, curar, fazer milagres e expulsar demônios em nome de Deus não quer dizer muita coisa. O problema é que nós gostamos de espetáculo.

.:Participe do Aprofundamento ‘Estudo Orante da Bíblia’ com padre Roger Araújo

Faz-se muito espetáculo em nome de Deus, faz-se muitos shows e apresentações em nome d’Ele. O nome de Deus não é para ser usado como show, mas como vida. O show é aquilo que se apresenta, por isso Deus tem que ser apresentado na vida que nós levamos.

Não é porque colocamos o terço na mão, não é porque aparecemos com uma Bíblia na mão para cima e para baixo, não é porque ficamos mandando nas redes sociais, o tempo inteiro, mensagens de Deus, mensagens bonitas, o Evangelho desse e daquele, que isso quer dizer muita coisa. Pelo contrário, isso apenas demonstra para nós quão exigente será o juízo de Deus a respeito da nossa vida.

Precisamos buscar o cerne daquilo que Jesus está nos dizendo hoje: o que nos faz entrar no Reino dos Céus é colocar em prática a vontade do Pai.

Quem disse que tudo o que fazemos é a vontade do Pai? Mesmo as coisas que fazemos em nome d’Ele, fazemos porque queremos, porque temos muitos compromissos e responsabilidades em nome de Deus, e o essencial é a nossa relação com Ele, a nossa conversão verdadeira, diária e autêntica. Isso, de fato, está acontecendo? O nosso testemunho de vida, nosso compromisso de amor para com o próximo, o amor autêntico, verdadeiro e concreto, de fato, acontece na nossa vida?

Será uma tremenda decepção o encontro de muitos de nós com Deus, porque, quando formos nos apresentar diante de alguém, levaremos o que nós fazemos. Alguns vão dizer: “Pois é, Senhor, eu evangelizei vinte mil pessoas, eu mandava Sua Palavra, todos os dias, pelas redes sociais. Eu gravava o Evangelho, eu rezava Ave-Marias, eu tinha muitos terços na minha mão, eu distribuía Bíblias para todo mundo”, mas isso não significa nada para Deus.

O que significa para Deus é se estamos nos convertendo de verdade, se estamos deixando a nossa vida se transformar, moldar-se segundo a vida d’Ele. Procuramos fazer a nossa vontade ou a vontade de Deus? O nosso maior engano é querer fazer com que Deus realize a nossa vontade e colocamos as nossas vontades como se fossem a vontade de Deus, mas o que nos salva é, de verdade, colocar a vontade de Deus na nossa vida.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Ajude a Canção Nova!

0%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.