04 Mar 2018

A casa do Pai precisa ser um lugar de oração

Devemos ter zelo, respeito e cuidado pela casa do Pai

“Tirai isso daqui! Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio!” (Jo 2, 13-25)

Nós estamos vendo Jesus demonstrando todo o seu amor e zelo pela casa do Pai. Talvez, a atitude de Jesus, possa causar em nós até uma certa perplexidade, porque o Jesus que nós conhecemos é um Jesus terno, amoroso, afetuoso e sempre muito calmo.

Não é que nesse trecho bíblico ele tenha perdido a calma do seu temperamento, muito pelo contrário, Ele colocou o temperamento na altura daquele acontecimento. Há momentos que nós precisamos ser mansos e tranquilos, e há momentos que nós vemos algo muito perigoso acontecer com os nossos e precisamos ter uma atitude mais vigorosa e, é o tamanho do zelo que nos dá mais vigor no trato com aquilo que seja Sagrado. Jesus não permite, de forma nenhuma, que se banalize o Sagrado e que se o trate de qualquer forma ou de qualquer jeito.

Tanto zelo pelo templo, mas usaram dele para interesses pessoais, financeiros, e faziam do templo um lugar de corrupção. O mestre Jesus jamais permitiria que fizessem isso com a casa do Pai. Ter zelo pela casa do Pai é ter zelo pelo o que é Sagrado e, há algumas coisas na vida, que são muito sagradas e precisamos ser veementes para defender, amar, cuidar e não permitir que se faça bagunça e comércio.

Primeiramente, façamos referência à vida humana: quando Jesus refere-se ao templo, esse lugar é, acima de tudo, ligado ao nosso próprio corpo. O corpo e a vida de cada um de nós é, por excelência, lugar sagrado. É o lugar onde Deus mora, e não podemos comercializar e desprezar o corpo e a vida humana ou tratá-la de qualquer forma e de qualquer jeito. Não podemos zombar da vida humana e não podemos “pisotear” na vida de uma pessoa, de forma nenhuma. O zelo, o respeito e o cuidado não são só para comigo, mas devemos e temos que tê-los com toda e qualquer pessoa.

Toda e qualquer pessoa é templo, lugar da morada de Deus, porque é onde o Senhor vive e faz-se presente, pois todos nós somos imagem do Criador.

Tenhamos zelo pelas coisas de Deus, pelo Sagrado, pelo templo, pelas Igrejas, pelas Capelas e não permitamos que nossas Igrejas virem lugares comerciais e feiras; não permitamos que o lugar em que prestamos culto a Deus, faça-se qualquer coisa menos rezar. Não permitamos que as pessoas que lá se encontrarem, façam algazarra, por vezes, nosso lugar de culto ao Senhor, torna-se um local de desfile e um festival de vaidade.

Quando enche-se a Igreja de “tantas coisas”, perde-se a essência desse lugar sagrado, e não podemos perder a noção do lugar sagrado para que ali, não vire um lugar de desfile, comércio ou de qualquer coisa parecida.

 Sejamos consumidos pelo zelo do que é sagrado!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Ajude a Canção Nova!

Maio

54%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.