13 ago 2016

As crianças têm um lugar fundamental no coração de Deus

Temos de permitir, favorecer, criar meios e maneiras para aproximar, cada vez mais, nossas crianças das coisas de Deus

“Deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus” (Mateus 19,14).

 

Precisamos levar nossas crianças à presença de Deus, fazer com que elas tomem posse do que é delas. Não podemos lhes tirar o direito fundamental de pertencer a Deus.

Sei que, às vezes, vamos dizer: “Por que batizar aquela criança?”. Batizamos, porque nossos pequenos pertencem ao Reino dos Céus, e se o batismo nos introduz nele [Reino dos Céus], precisamos lhes dar essa graça. Não podemos proibir, não podemos deixar de fazer isso de forma nenhuma. Alguns ainda podem pensar: “Quando ela crescer, vai decidir!”. Não! Se quando ela crescer não quiser assumir seu batismo, é um direito dela. Mas é um direito dela fazer parte do Reino dos Céus, porque é Jesus quem está dizendo que o Reino pertence a elas.

É cada vez mais necessário não perdermos essa consciência de batizarmos nossas crianças!

Uma coisa importante: o batismo é um ritual que vale para toda vida, e por isso, muitas vezes, entendemos que o batismo caiu em descrédito, porque o pai e a mãe, os padrinhos levam a criança naquele dia na igreja; depois não sabemos quando vão aparecer novamente. E quando cresce o pai, pega o carro e a leva na porta da igreja para fazer a catequese.

O batismo não é uma coisa mágica. O batismo é uma coisa que precisa ser cuidada, para que seus  efeitos sejam práticos em nossa vida. Nossos pequenos precisam estar nas Missas, nos encontros, precisam ter um lugar de privilégio dentro de nossas igrejas. Não podemos impedir nossos pequenos de ter contato com as coisas de Deus, porque é uma coisa drástica.

Temos de permitir, favorecer, criar meios e maneiras para aproximar, cada vez mais, nossas crianças às coisas de Deus e permitirmos que o Seu Reino aconteça de uma forma que elas tenham acesso.

Louvado seja Deus pelas nossas catequistas, pelos pais que se dedicam à evangelização de nossas crianças. Que sejam cada vez mais criativos, mais inteligentes e acolhedores, porque precisamos abraçar, acolher, e cuidar de nossas crianças, que precisam ser amadas, respeitadas e valorizadas.

Não podemos permitir, de jeito nenhum, que elas sejam tratadas de qualquer jeito. Jesus representou uma revolução para Sua época, porque, se na cultura a mulher e a criança não tinham vez, Ele acolheu as mulheres e deu a elas a dignidade que é delas, da mesma forma Ele fez e faz com nossas crianças.

Se qualquer cultura, qualquer pensamento ou ideologia afastam nossas crianças, o Reino dos Céus, o pensamento de Jesus não é esse. As crianças têm um lugar fundamental no coração de Deus! Que saibamos amá-las como Jesus as amou!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Setembro

35%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários