25 Feb 2010

Ao nosso irmão, sempre o melhor

Amados irmãos e irmãs, nos encontramos neste tempo da vida da Igreja, que é um dos tempos mais maravilhosos – liturgicamente falando. Este tempo, ou seja, tempo quaresmal, é o momento em nossa vida de fé, no qual as “comportas” do Céu estão abertas, escancaradas para que graças e mais graças sejam derramadas sobre cada um de nós. Por isso é tempo favorável, tempo de graça, tempo para a conversão.

Existe um Santo Padre da Igreja, chamado Santo Irineu, que vai dizer que: a maior glória de Deus é o homem vivente. Homem vivente é muito mais que um ser humano simplesmente vivo. Vivos todos estamos! Vivente é estar vivo sob a graça de Deus e correspondendo a esta graça. Nada neste mundo glorifica mais o Coração de Deus, nada realiza mais o Coração de Deus, que Seus filhos estarem com vida e vida em abundância. Foi o próprio Jesus quem disse: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância”.

No que depender do Senhor, tudo já deu certo na nossa vida! A Cruz é a grande prova disso. Viver sob a graça de Deus significa que não podemos e não devemos viver uma vida na qual a intimidade com o Senhor não seja a essência do nosso existir.

Intimidade com Deus é o tema do Evangelho de hoje, pois este fala daquilo que é uma das vertentes do tempo quaresmal: oração – intimidade entre duas pessoas que se amam.

Muitas vezes, não conseguimos o que pedimos não porque Deus não queira dar. Aquilo que compete para que venhamos a nos realizar em todos os sentidos da nossa vida, e que pedimos a Deus, Deus não dará – por excelência -, Ele já deu. O problema é que pedimos mal, muito mal, na grande maioria das vezes. Tenho dito, em muitas reflexões, como podemos perceber, que nós estamos muito em busca das curas de Deus; dificilmente estamos convencidos de que nossa busca deve ser o Deus da cura. Quem busca o Deus da cura, a cura sempre será consequência.

Oração é derramar-se na presença do Altíssimo! É retirar as máscaras na Sua presença, é desnudarmo-nos, esvaziarmo-nos para que Ele possa nos preencher do Seu amor. Como estamos acostumados a buscar Deus por aquilo que Ele pode dar e não por aquilo que Ele é e significa na nossa vida! É por isso que não recebemos. Aliás, Deus nos conhece. Ele é Pai! Existem coisas que, num primeiro momento, são maravilhosas. Mas na nossa mão, tornam-se risco de morte. Um exemplo bobo, mas profundo é o pai que dá uma faca para o filho brincar. A faca pela faca é maravilhosa, pois sem ela seria muito difícil o manuseio com os alimentos; agora, ela na mão de uma criança, por não ter maturidade suficiente, pode tornar-se algo fatal para sua vida.

“Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas”. O mundo está do jeito que está não porque os maus são maus, mas porque os bons não são melhores, não são santos! Por outro lado, para que não venhamos a cair numa hipocrisia, num moralismo farisaico, precisamos fazer uma pergunta a cada um de nós: quanto de mundo existe dentro de cada um de nós? A verdade é que o mundo leva cada um de nós e nós levamos um mundo dentro do nosso interior. Ah, se tivéssemos a coragem de fazer aos outros aquilo que gostaríamos que fizessem a nós, nas pequenas atitudes no nosso dia a dia! Teríamos uma família, uma sociedade, um mundo bem diferentes! Para isso, para que eu viva esta tal realidade, só farei se estiver movido pela força do amor; se eu conseguir enxergar Cristo além das pessoas.

“O mundo está perdido; o mundo não tem mais jeito; não sou deste mundo… ” Mas preciso me perguntar e perguntar a você novamente: quanto de mundo existe dentro de cada um de nós? Somos chamados a transformar este mundo que está dentro de cada um de nós e este só será transformado pela força da oração, pela intimidade que tivermos com o Senhor. Ele quer nos dar o Espírito Santo, ou seja, o amor, a vida, a razão maior do existir do próprio Deus em cada um de nós. Mas isso é fruto de muita luta, esforço, conversão… Não é fácil! Deus não dá nada de graça a ninguém; precisamos fazer a nossa parte. Isso também é graça!

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

Comentários

Novembro

40%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários