15 Jun 2010

Amor ao inimigo*

A radicalidade da mensagem evangélica de hoje apresenta sérias interrogações que inquietam qualquer cristão responsável: amar o inimigo é um programa realizável ou uma simples utopia para sonhadores? Visto à luz da sabedoria do mundo, esta norma de Jesus pode parecer um programa para anjos ou para tontos. E nós dizemos ser nenhuma das coisas.

Está bem, pensamos que Cristo nos mande excluir todo o sentimento de ódio, rancor, fanatismo e intolerância, tanto entre indivíduos como entre grupos raciais, linguísticos, ideológicos e políticos; mas praticar o desarmamento unilateral e amar o inimigo!

Tal como soam as palavras de Jesus, estabeleceriam como norma de conduta o amor afetivo ao inimigo? Por lei não se pode impor a simpatia, o amor afetivo e o carinho emocional ao inimigo que nos ofende. Isso iria contra a nossa estrutura psíquica; tornar-se-ia desumano. Cristo também não o exige por decreto. Mesmo as pessoas muito cristãs e de bom coração costumam dizer: “Eu perdoo-lhe mas é-me impossível esquecer, e mais impossível ainda gostar de você”. Com isso não estão guardando no seu coração sentimentos de ódio, rancor ou agressividade, e menos ainda, o prazer esquisito da vingança.

Perdoar, sim; mas chegar a gostar, a ter intimidade com a pessoa não é fácil… Faz falta madeira de santo ou têmpera de herói. E pode impor-se como norma o heroísmo? Não levemos os termos ao extremo. Jesus não nos ordena o que não podemos fazer. Mas sim, propõe-nos o Seu exemplo. Ele morreu perdoando os Seus inimigos, e muitos outros cristãos através da história seguiram os passos de Cristo. O que Jesus nos ordena é o amor efetivo: fazer o bem ao inimigo, rezar por ele, respeitá-lo sempre como pessoa e como irmão, filho também de Deus, que faz nascer o sol sobre bons e maus.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia; p. 385-386. Paulus: 2000.

Comentários

Novembro

40%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários