12 Jul 2010

Acolhamo-nos!

Uma das realidades mais maravilhosas e ricas que podemos e devemos perceber na Palavra do Senhor é o fato de que aquele que recebe em sua vida um enviado recebe também Aquele que o enviou; e quem recebe o Cristo – Aquele que envia – recebe o próprio Pai.

Mas se formos ver, há tantas maneiras de receber os enviados de Cristo – sejam quais forem eles, independentemente de seu estado de vida: sacerdotes, religiosos, leigos no matrimônio e os consagrados. Receber não é somente dentro de um espaço físico, mas no coração, respeitando profundamente Aquele que os enviou na pessoa de cada enviado. Ou seja, quantas calúnias, piadas, brincadeiras de mau gosto, perseguições, difamações, frente aos enviados de Jesus; diretamente, isso fere o coração do Senhor que os enviou e ao Pai.

Como estamos recebendo este missionário, missionária em cada um de nós, a começar por este, esta, que somos cada um de nós? Muitas e muitas vezes, o mundo não nos respeita, porque não respeitamos e acreditamos naquilo que está em nós, que somos cada um de nós. Como exigiremos respeito? Nem falo na realidade de testemunho…!

Jesus, na Palavra de hoje é claro – como sempre – e incisivo, dizendo “Não vim trazer a paz”. A paz é uma realidade que não vem de fora para dentro, mas de dentro para fora, ou seja, paz é fruto da justiça! Há algo mais justo do que sermos aquilo que devemos ser, ou seja, santos, homens e mulheres íntimos de Deus? Paz é fruto da caridade! Há algo que de maior caridade do que morrermos sempre para os irmãos, fazendo com que eles tenham sempre a vez e a prioridade? Paz é fruto do serviço! Há algo que traga mais paz que constantemente servirmos os nossos irmãos, principalmente aqueles que mais precisam? Paz é fruto do perdão? Há algo que traga mais paz do que o perdão que somos chamados a dar constantemente?

Para isso, é preciso que tenhamos a coragem de morrer pelo irmão a ponto de não nos preocuparmos mais com nada, somente com o projeto de Deus na nossa vida. O discipulado consiste em seguir esta via, pois outra não existe! O discípulo, antes de querer ser acolhido como enviado, ele é o primeiro a acolher em si o chamado e responder a este chamado com generosidade; é o primeiro a acolher em vez de ser acolhido; é o primeiro a proporcionar a paz em vez de querer e exigir paz; é o primeiro a dar uma resposta diferente diante daqueles que o perseguem, a começar pelos seus familiares.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

Comentários

Novembro

40%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários