24 Mar 2010

A verdade vos libertará!*

O Evangelho de hoje prossegue a autodefesa de Jesus contra  Seus inimigos, que não querem aceitá-Lo pela fé. Como temas fundamentais destacam-se estes dois: primeiramente a liberdade, que é fruto da verdade e do seguimento da Palavra de Deus; e em segundo lugar, a verdadeira filiação do homem a respeito de Deus Pai. Ambos os temas, liberdade e filiação, são vistos na perspectiva bíblica, central na fé judaica: Abraão. Cristo declara que a mera descendência natural do patriarca, ou seja, uma fé herdada, não é suficiente para a verdadeira liberdade e para a filiação legítima.

Para ser livre não basta ser da linhagem de Abraão, como pensam os judeus, pois Abraão teve dois filhos: Isaac e Ismael, o primeiro da mulher livre, Sara, e o segundo da escrava Agar. E como nos liberta Cristo? Mediante a Sua Palavra, que é a verdade.

A verdade liberta e a mentira escraviza, da mesma maneira que o pecado. Temos de optar entre uma e outra. O próprio Cristo é a verdade, que nos torna livres da mentira, do ódio, dos prejulgamentos e do pecado. É o Filho que nos estabelece na autêntica linhagem de Abraão, pela fé. Mais ainda: é Cristo que nos faz filhos de Deus e irmãos dos homens. Para isso temos de guardar a Sua Palavra; porque se não aceitarmos as suas palavras, permaneceremos escravos do pecado e da mentira, cujo pai é o diabo.

Abraão representa a liberdade de um coração que responde incondicionalmente à chamada de Deus, confiando a fundo no pedido da Sua promessa. Os filhos autênticos de Abraão, os verdadeiros livres, são os que imitam a sua fé e as suas atitudes diante de Deus, como fez Cristo.

Como ser livre e fiel a Deus num mundo, que, muitas vezes, acorrenta a pessoa massificando-a cada vez mais, coagindo a sua liberdade e pressionando a sua consciência à base de manipulação ideológica, política, econômica, consumista e moralmente permissiva? Perante a gratificação do instinto, somente o que tem critérios evangélicos e uma fé madura pode manter inviolada a sua independência pessoal, sabendo e testemunhando com a sua vida e conduta que o seu único Pai e Senhor é o Deus de Jesus Cristo.

A liberdade não se destrói tanto pela pressão e pela prisão como pelo pecado. Os mártires e os santos de todos os tempos atestam a afirmação de Jesus no Evangelho de hoje: “Se permanecerdes na minha Palavra, sereis de verdade meus discípulos, conhecereis a verdade e sereis verdadeiramente livres”.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia. p. 155-156. Paulus: 2000.

Dezembro

11%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.