05 Mar 2011

A necessidade de uma fé humilde

No Evangelho de hoje, Jesus entra em choque frontal com as autoridades, numa ruptura definitiva sem retorno. Ele enfrenta e desmascara todo um sistema de mentira e hipocrisia.

Porque sua Palavra era alegre e libertadora, novidade que introduzia na Salvação do Reino de Deus; não como faziam os rabinos e os mestres judeus do seu tempo. Estes interrogam Cristo no plano jurídico sobre a origem da sua autoridade. A pergunta deles não significava simplicidade de coração e disposição firme para crer, mas atitude crítica e fingimento de espírito. Se não queriam ver a evidência das obras, milagres e ensinos de Nosso Senhor Jesus Cristo, também não admitiriam a explicação do Messias sobre a origem divina de Sua autoridade. E por isso, perguntam: Com que autoridade e em nome de quem fazes isto?

Não falta hoje em dia quem também questione a autoridade de Cristo, do seu Evangelho e da Igreja que o transmite e interpreta. Pela estúpida alegação dos interlocutores de Jesus muitos optam por fazer a mesma pergunta todas as vezes que não permitem a Deus entrar na própria vida. Nos fazemos surdos à sua voz ou queremos apresentar nós mesmos as perguntas. Não é que Deus nos peça uma anuência servil, boba e infantil. Mas essa anuência deve ser sempre acompanhada de uma abertura humilde à verdade de Deus e ao seu amor salvador, desmontando nossas faltas certezas e a auto-suficiência religiosa, aceitando a sua revelação e a sua palavra, assumindo a necessidade de nos convertermos , amando os irmãos, especialmente os últimos, como fez Cristo, e, definitivamente, acreditando n’Ele e em Deus Pai.

Só uma fé humilde pode ver Deus através do véu da humanidade de Cristo, através da sua palavra e nos irmãos mais pobres, assim como a sua presença na Eucaristia sob as espécies sacramentais do pão e do vinho. Com toda certeza, o dom da fé não o consegue os auto-suficientes nem os sofisticados racionalistas, mas os homens e mulheres de boa vontade que respondem com simplicidade à poderosa ação de Deus, presente entre nós sob aparências humildes e, inclusivamente, desprezíveis às vezes.

A lição que podemos tirar deste texto é não deixar que o poder no mundo nos ponha a prova e então façamos mil e uma perguntas sobre o “por quê” desta ou daquela terrível situação que acontece conosco. Mas sim tendo fé, esperança e confiança em Cristo que está por vir, tenhamos vida plena.

Senhor, fazei de nós uma comunidade vigilante e orante, fortalece a nossa fé a cada dia, Senhor, fazei com que o Corpo e o Sangue do Teu Filho Jesus nos purifique e nos afaste de todos os pecados, nos conduzindo à Vida Eterna.

Padre Bantu Mendonça

Fonte: Retirado do Blog do padre Bantu


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Novembro

47%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.