04 ago 2012

A grande vocação de todo o cristão é a santidade

Na meditação do Evangelho de hoje, não posso deixar de lembrar a memória de um grande santo que, em 2010, no Ano Sacerdotal, o Papa Bento XVI proclamou “Patrono de todos os sacerdotes”. Com admiração, alegramo-nos com a santidade de vida do patrono o Cura D’Ars, São João Maria Vianney.

A grande vocação de todo o cristão é a santidade. É iluminar o mundo com a Verdade e o vigor do Evangelho, como fez João Batista. Com sua vida e pregação anunciava e denunciava semrespeito humano, sem vergonha de sua fé, assumindo todo o comprometimento que o Evangelho exige daquele que quer ser no mundo um sinal de salvação.

João batista não temia e muito menos tinha orabo presoou usava do Evangelho para seus próprios interesses, mas pregava e vivia com vigor para quem quer que seja, pois todo homem na face da Terra tem o direito de conhecer a Verdade da Salvação, mesmo que isso cause constrangimento e exponha o seu pecado.

Respeito humano: medo ou vergonha de assumir a sua posição diante dos acontecimentos, das coisas e das pessoas. Receio de viver a VERDADE por medo de suas consequências, perda da auto-imagem, gerando falta de compromisso, falsidade, incoerência e omissão. Com certeza, “o maior entre os nascidos de mulhernão viveu esta dificuldade. Por isso, pagou o preço com sua própria vida, unindo o seu sangue ao Sangue redentor de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Conhecendo a Verdade àquele que escuta a pregação do Evangelho tem a liberdade de escolher pela luz ou pelas trevas, como fez Herodes. Tendo conhecimento de Cristo e da Salvação pela pregação do Evangelho é impossível o ser humano não tomar posição, aceitar ou rejeitar a Boa Nova e assumir as consequências de sua fé. Essa tem sido uma grande tentação neste mundo pós-moderno, onde tudo é relativo e onde a parece que se encontra num supermercado. Você encontrou a Verdade da Salvação que é o Cristo e assumiu todas as consequências de sua adesão e compromisso?

Outros personagens interessantes deste Evangelho: a mãe dominadora que divide o pecado com Herodes e a filha Salomé, que se deixa manipular pela mãe porque não tem opinião própria; é uma marionete e não consegue decidir na vida suas próprias escolhas. Mãe e filha presas no emaranhado do pecado com Herodes que lhes tudo que lhes é conveniente.

O Evangelho pregado por João Batista: Não te é permitido tê-la como esposa, podia lhe trazer a libertação e a salvação. Herodes até se comove, mas preso e comprometido com o pecado e o sistema que o envolve, não consegue se desvencilhar e manda matar o profeta. O conhecimento de Cristo pela pregação nos leva à fé, a experiência – que vivida até as últimas consequênciasexige de nós, cristãos, coerência de vida e santidade. assim poderemos ser no mundo um sinal vivo do Ressuscitado e da Salvação.

Você está disposto, como cristão e evangelizador, ir até as últimas consequências por Jesus Cristo, pela sua e pela salvação da humanidade?

padre Luizinho

Padre Luizinho – Comunidade Canção Nova

.: Conheça o blog do padre Luizinho


Comentários

Outubro

53%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários