13 Jan 2018

A graça de Deus cura todos os corações

Deus não faz distinção de pessoas; Ele ama a todos, mas eleva o nível daqueles que foram rebaixados pelo mundo

Então eles perguntaram aos discípulos: ‘Por que ele come com cobradores de impostos e pecadores?’” (Marcos 2,16).

Algumas pessoas estavam escandalizadas com o fato de Jesus comer com os cobradores de impostos e pecadores. Toda a multidão ia ao encontro de Jesus e Ele ensinava para todos que queriam ouvi-Lo.

A Palavra de Deus vem para todos os corações, sem distinção de pobres, ricos, bonitos ou outra consideração. Deus não faz distinção de pessoas; Ele ama a todos, mas eleva o nível daqueles que foram rebaixados pelo mundo e pela sociedade.

Os pobres foram rebaixados e, muitas vezes, rebaixados a uma situação de pobreza e humilhação social, nas quais eles não têm lugar e espaço na sociedade, são vistos como indigentes quando, na verdade, são amados, queridos e tão filhos de Deus como qualquer outra pessoa seja. Por isso, Jesus aproxima-se dos pobres.

Os pecadores, no conceito da religião da época, eram deixados de lado, ninguém queria olhar para eles. Eles não tinham espaço na sociedade, como se todos não fossem pecadores.

É que diante do pecado é mais fácil cada um olhar o pecado dos outros. A lógica da mentalidade humana é reduzir os nossos pecados, tornar o pecado algo considerável: “Nem compara-se ao pecado do meu vizinho”. E, vivendo dessa forma, nós vamos relativizando o nosso pecado de cada dia, e vamos incriminando o outro, afastando-nos do outro, ou querendo que o outro não aproxime-se de Deus.

Não podemos fazer assim, porque Jesus nos deixa de lado não porque Ele quer, é que devido ao nosso orgulho, nós que não nos aproximamos d’Ele. Enquanto que, Ele, vai ao encontro dos pecadores, daqueles que ninguém quer saber.

Jesus não corre de nós, por conta dos nossos pecados; a misericórdia d’Ele é o remédio, o bálsamo, a cura, a libertação; é a restauração de uma vida esmagada pelo pecado, para que essas vidas sejam redimidas, salvas, libertadas, transformadas e curadas.

Aproximemo-nos de Jesus, do jeito que nós somos, com nossos pecados e fraquezas, mas, não nos distanciemos daqueles que nós achamos que são os pecadores, que não merecem Deus, porque todos precisam do Senhor, com ou sem méritos.

A graça de Deus é para curar a todos os corações, sem distinção de qualquer espécie, ou maneira de encararmos uns aos outros. Precisamos ser canal da graça, da misericórdia e não recriminar e nem distanciar as pessoas do coração de Deus. Quando distanciamos as pessoas de Deus, Ele nos deixa para ir ao encontro daqueles que nós distanciamos d’Ele.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Janeiro

41%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.