01 ago 2015

Que a verdade incomode sempre o nosso coração

Que a verdade incomode sempre o nosso coração. A misericórdia só será verdadeira e profunda quando for iluminada pela luz da verdade de Cristo!

Dá-me aqui, num prato, a cabeça de João Batista” (Mateus 14, 8).

 

João Batista morreu por causa da verdade ao dar a vida por aquilo em que ele acreditava: a coerência, o seguimento da verdade e o amor a Deus sobre todas as coisas. Nós não podemos negar que pessoas coerentes que falam a verdade, por maior que seja a caridade [delas ao fazer isso], incomodam.

Sim, a verdade dói, nos tira de nós mesmos e preferimos, muitas vezes, ignorar tal verdade e tal realidade. Muitas pessoas já deixaram de ler a Palavra de Deus porque ela incomoda, toca, cutuca e ilumina realidades da nossa vida que nós, muitas vezes, preferimos deixar de forma obscurecida.

Da mesma forma, muitos não gostam de ouvir determinadas pessoas porque estas vão lhes dizer uma verdade que os vai incomodar. Permita-me dizer uma coisa ao seu coração: a verdade precisa nos incomodar e nos tocar! Nós não podemos ficar fechados como se estivéssemos embrutecidos para a realidade e, assim, morrer na ignorância e na escuridão.

Herodes sabia que o que João Batista falava era verdade e isso lhe doía ao coração, pois ele estava com a mulher que não era sua, era a mulher do seu irmão [Filipe]. Ela também sabia dessa verdade, por isso muito a incomodava a presença de João Batista. Por isso ela [Herodíades] cobrou muito caro: a cabeça de João Batista; ela recebeu num prato a cabeça daquele mártir da verdade e da fé (cf. Mt 14, 8).

Muitos “Joões Batistas” por este mundo afora continuam perdendo a cabeça porque anunciam a verdade, denunciam o erro e não se acomodam diante das situações escandalosas da vida e daquilo que é errado.

Nós não precisamos apontar o dedo para este ou para aquele, não precisamos acusar ninguém, mas não podemos ser coniventes com aquilo que não é correto, não podemos ser coniventes com aqueles que querem viver a vida enganando, ludibriando ou vivendo duplicidade como se nada estivesse acontecendo.

A misericórdia anda de mãos dadas com a verdade e a verdade anda de mãos dadas com a misericórdia. Nós devemos ter misericórdia de todos, mas jamais deixar de lado a verdade! A misericórdia só será verdadeira e profunda quando for iluminada pela luz da verdade!

Jesus Cristo – o caminho, a verdade e a vida – é a luz da misericórdia divina para os nossos corações!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários