21 maio 2012

Acolhamos o Espírito Santo em todas as situações

O Mestre anuncia, com amargura, que os Seus amigos, agora crentes, hão de abandoná-Lo, porque não resistirão à prova de sorte humilhante a que serão submetidos. Mas o Senhor termina com palavras de esperança: “Tende confiança, eu já venci o mundo!”.

Os apóstolos estavam convencidos de que tinham compreendido Jesus e o que Ele lhes dissera. Mas, na verdade, não O tinham compreendido nem a Sua mensagem. A fé deles era ainda muito frágil, por isso precisavam mesmo do Espírito Santo.

É o próprio Jesus quem os faz notar a ilusão em que tinham caído: “Agora credes? Eis que vem a hora – e já chegou – em que sereis dispersos cada um por seu lado, e me deixareis só”. A provação estava próxima e revelaria a fragilidade da fé dos discípulos. Quando a fé se apoia em seguranças humanas, não resiste à provação; mas quando a provação encontra alguém devidamente ancorado na Palavra do Senhor e no abandono a Ele, então, a pessoa é purificada e lançada no caminho de Jesus. Ele afirma: “Eu não estou só, porque o Pai está comigo”. O Senhor nos faz levar bem a sério Suas palavras: “Tende confiança: Eu já venci o mundo!”

As ensinamentos de Jesus tinham um alcance que os discípulos não atingiam. Ele ia voltar para o Pai por meio da Paixão. Esse “regresso” é um mistério que transforma toda a natureza humana para que os homens possam acreditar. Quando Jesus tiver realizado – pelo Seu sofrimento e morte – essa transformação, poderá enviar o Espírito Santo, e Este fará dos apóstolos uma “nova criação”. Então, eles poderão acreditar plenamente e compreender toda a verdade.

Nós já recebemos o Espírito Santo e já acreditamos, mas podemos e devemos crescer na fé. Há sempre novos horizontes que se abrem, os quais havemos de procurar atingir, como vemos na vida dos santos. Para isso precisamos, sempre, de novos dons do Espírito que nos revelem a superficialidade da nossa adesão a Cristo nas fases anteriores. Precisamos perceber a necessidade que temos de enfrentar novas tribulações e receber novas graças, a fim de que cresçamos na intimidade e na união com o Senhor.

Acolhamos, em todos os momentos e situações, o Espírito e Seus dons. Só Ele nos fará conhecer, cada vez mais, a pessoa de Cristo e o mistério do Seu coração. Só o Espírito de Deus nos fará compreender a mensagem do Salvador. Ele nos fará caminhar no amor, mesmo em meio às tribulações, irradiando Seus frutos e nos fará crescer à imagem de Cristo para glória e alegria de Deus e para a salvação dos nossos irmãos.

Então, com São Paulo, diremos: “Já não sou eu que vivo; é Cristo que vive em Mim. A vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus que me amou e Se entregou por mim” (Gálatas 2,20).

Padre Bantu Mendonça

Comentários