28 jan 2015

Sejamos semeadores da Palavra de Deus

Nós somos chamados por Deus a ser semeadores da Sua Palavra no coração da humanidade, na nossa família, em nosso trabalho e onde quer que estejamos.

“O semeador saiu a semear a Palavra de Deus” (Marcos 4, 3).

Amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, já ouvimos tantas vezes a Parábola do Semeador e, a cada vez que ela é dirigida a nós, é uma chamada de atenção, é novamente compreender de que modo o Reino de Deus está acontecendo no meio de nós.

Primeiramente, o semeador é todo homem, toda mulher, todo apóstolo e todo aquele que faz como Jesus o fez: semeia, lança e joga a semente no Reino de Deus no seio da humanidade. O semeador é aquele que espalha a Palavra de Deus, de toda forma e de toda maneira, proclamando, cantando, pregando, twittando, copiando e passando para outros a semente do Evangelho.

Quantos recebem, por intermédio de um texto ou até mesmo de um áudio, a homilia diária, a liturgia diária, a Palavra, o Evangelho! É a nossa forma de a [Palavra de Deus] semear, jogando-a nas redes sociais, falando sobre ela para os outros em nossos trabalhos, em nossos compromissos, em nossas obrigações; reunindo-nos em círculos bíblicos, reunido os nossos em nossa casa e em nossas famílias para sermos semeadores da Palavra.

Eu e você não podemos nos omitir, nós somos chamados por Deus a ser semeadores da Sua Palavra no coração da humanidade, no seio da nossa família, às pessoas que estão conosco em nosso trabalho e onde quer que nós estejamos. O apóstolo de Jesus não descansa, ele é um semeador ambulante, por onde passa ele joga a boa semente!

Nós que somos alimentados pela semente da Palavra de Deus, jogada e semeada em nossos corações, temos que nos ater porque a Palavra tem três inimigos que precisam ser combatidos para que ela [Palavra] tenha força e eficácia em nosso coração e em nossa vida.

O primeiro inimigo da Palavra se chama: distração. Nós somos muito distraídos, ouvimos a Palavra, a achamos bonita, linda, mas vem a distração e tira aquilo que escutamos, aquilo que foi semeado em nosso coração. Nós, muitas vezes, viajamos, mentalmente falando, estamos preocupados com isso e com aquilo e a força da Palavra não cresce em nós, porque deixamos esse inimigo, chamado “distração”, tomar a Palavra do nosso coração.

O segundo inimigo da Palavra de Deus se chama: a inconstância; que quer dizer falta de perseverança, falta de constância, de regularidade. Nós somos muito movidos pelas ondas do momento; ora estamos entusiasmados com isso, ora com aquilo, mas aparecem outras coisas e situações e já nos deixamos levar por elas. Nós não temos raízes profundas, não sabemos perseverar naquilo que começamos. Às vezes fazemos o propósito: “Ah, eu vou ouvir a Palavra de Deus todos os dias!”, contudo, a primeira coisa que aparece já deixamos esse compromisso de lado.

O terceiro inimigo da Palavra se chama: a preocupação; as preocupações da vida, a ilusão com a riqueza, com tantos outros desejos terrenos, mundanos, que sufocam a força da Palavra de Deus em nós. Quando não entregamos nossas preocupações aos cuidados e ao carinho de Deus estas sufocam nossa vida. A Palavra de Deus pode até parecer bonita, mas ela não vai crescer em nós se nos deixarmos levar pelas preocupações e pelos excessos da vida e do mundo.

Quem ouve atentamente à Palavra de Deus com gosto e permite que ela cresça e fecunde, esse sim, dá frutos; trinta, cem, não importa a quantidade, o mais importante é que ela produza frutos em nossa vida!

Deus abençoe você!

Comentários

comentário(s)

↑ topo