25 jul 2014

Enquanto houver disputas, o Reino de Deus não produzirá frutos

Enquanto houver disputas, enquanto houver valorização de títulos e de cargos em qualquer lugar, o Reino de Deus deixará de crescer, florescer e produzir muitos frutos.

“Quem quiser tornar-se grande, torne-se vosso servidor; quem quiser ser o primeiro, seja vosso servo” (Mateus 20, 26-27).

 

Nós, hoje, celebramos na liturgia o apóstolo São Tiago, irmão de João e um daqueles três discípulos que estão sempre próximos de Jesus em ocasiões-chave da vida do Mestre. Quando Ele sobe ao Monte Tabor, quando Ele está sozinho no Horto das Oliveiras; em alguns momentos sempre estes três estavam junto d’Ele: Pedro, Tiago e João.

Nós hoje celebramos Tiago Maior, um dos filhos de Zebedeu, e é justamente assim que nos apresenta o Evangelho: a mãe dele, Salomé, e em outra narração do Evangelho, os dois filhos dela vão até Jesus pedir-Lhe para se sentarem no primeiro lugar no Reino de Deus, um à direita e outro à esquerda. Seja a mãe que manifesta a ambição pelos seus filhos, seja o filho, seja cada um de nós que manifestamos nossas ambições para Deus.

Nós queremos hoje aprender com esse diálogo entre os filhos de Zebedeu e o Senhor a medir também as nossas ambições, porque, no mundo em que vivemos “ser o primeiro, estar em primeiro” significa muita coisa humanamente falando. É objeto dos desejos humanos, queremos ser o primeiro filho, o primeiro da escola, queremos ser os primeiros em notas, em reconhecimento; o melhor amigo, o primeiro do coração desse, do coração daquele. Enfim, há uma ambição de reconhecimento, de valorização e de supervalorização. E quando isso move o coração humano de um jeito ou de outro, isso tira a paz do coração da pessoa.

Na Igreja isso, muitas vezes, acontece quando as pessoas supervalorizam o lugar, o cargo, o título, ou seja lá o que for. Mas Jesus hoje é categórico ao dizer que aquele que quiser ser o primeiro não tem problema, mas deve entender que ser o primeiro quer dizer ser servidor, estar a serviço de todos, se humilhar e se colocar em último lugar.

A Igreja não deveria ser constituída de lideranças, mas de servos, de servidores, de homens e de mulheres que se colocam à disposição e a serviço do Reino de Deus.

Enquanto houver disputas, enquanto houver valorização de títulos e de cargos, em qualquer lugar, o Reino de Deus deixará de crescer, de florescer e produzir muitos frutos. No coração de Jesus é de lá que nós não queremos sair, é de lá que queremos reinar eternamente.

Os últimos serão os primeiros, portanto, quem deseja ter um lugar único no coração de Deus comece a servir, comece a não buscar a valorização nem o reconhecimento humano, e a doar na gratuidade o seu coração para o serviço de Deus! Foi por isso que São Tiago entendeu a mensagem do Mestre e foi o primeiro a ser martirizado entre os doze apóstolos, dando a vida pelo Reino de Deus.

Deus abençoe você!

Comentários

comentário(s)

↑ topo