28 nov 2014

A Igreja nos prepara para o encontro definitivo com o Senhor

A Igreja, como a esposa de Cristo, está revestindo seus filhos com a veste da pureza, da dignidade, da santidade, da renovação espiritual, para que, puros e santos, possamos nos apresentar diante do Cordeiro de Deus, diante d’Aquele que é o esposo da Igreja.

Vi a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, de junto de Deus, vestida qual esposa enfeitada para o seu marido” (Ap 20, 2).

A Palavra de Deus nos mostra o Cordeiro vitorioso, que tem a chave da vida e vence o dragão, a antiga serpente, o diabo… e o acorrenta por mil anos. Primeiro, vamos entender esses “mil anos” não com uma visão milenarista, como muitas vezes aqui ou acolá quiseram interpretar. Mas como tempo da Igreja, tempo em que ela triunfa sobre seu inimigo, e este, por mais que a persiga, não triunfa sobre ela.

No tempo da Igreja, somos preparados para o encontro definitivo com o Senhor, por isso é um momento de renovação, de purificação, de receber a roupa adequada para entrarmos no banquete eterno. A Igreja, como mãe, está entre nós para cuidar de nós como seus filhos, alimentando-nos.

A Igreja nos alimenta com o Corpo e com o Sangue de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, para cuidar da nossa saúde, da nossa fortaleza interior e espiritual. A Igreja nos dá o remédio, que nos vem por meio do sacramento da confissão ou da unção dos enfermos. São remédios para sanar nossa alma, para curar nosso coração das marcas que o pecado deixa dentro de nós. A Igreja que nos alimenta, que cuida de nossas doenças e enfermidades é a que nos conduz às portas do céu para o nosso encontro definitivo com o Senhor.

Por isso, quando João vê a nova cidade, a nova Jerusalém, a cidade santa, que descia junto de Deus, ela estava enfeitada para o Seu marido. A Igreja, como a esposa de Cristo, está revestindo seus filhos com a veste da pureza, da dignidade, da santidade, da renovação espiritual, para que, puros e santos, possamos nos apresentar diante do Cordeiro de Deus, diante d’Aquele que é o esposo da Igreja. Por isso, meus irmãos, permitamos, neste tempo, por difíceis que sejam, vivendo como estamos, nos prepara para a vitória final do Senhor e de Sua Igreja.

Sejamos por essa mesma Igreja Mãe alimentados a cada dia pela força que é a Eucaristia, por tudo aquilo que ela realiza em nós. Que essa mesma graça de Deus seja fonte de cura, de libertação e restauração! Seja pela oração da Igreja, seja pelos sacramentos, que ela própria nos dá: a confissão e a unção dos enfermos.

Um dia de muitas bênçãos de Deus na sua vida! Deus abençoe você!

Comentários

comentário(s)

↑ topo