03 set 2014

Façamos com Jesus: oremos por nossos doentes 

Tomemos posse do poder da oração e da autoridade que Jesus nos confiou e oremos por nossos doentes. Rezemos por eles e peçamos que o Senhor os cure.

Ao pôr do sol, todos os que tinham doentes atingidos por diversos males, os levaram a Jesus. Jesus punha as mãos em cada um deles e os curava” (Lucas 4, 40).

 

Nós continuamos a acompanhar a ação do Espírito Santo na vida e no ministério de Jesus. O Cristo que anuncia, que prega a Palavra, que age contra os espíritos impuros com o poder e a autoridade do Espírito de Deus, é o mesmo Cristo que, movido pelo Espírito, põe Suas mãos sobre os doentes e enfermos, ora por eles e os cura.

Sabem, meus irmãos, nós, muitas vezes, não sabemos lidar com a doença e com a enfermidade de uma forma evangélica, cristã, nem na sabedoria do Espírito. Nós queremos tratar nossas doenças e enfermidades somente à base de remédios, de médicos, de tratamentos. É óbvio que tudo isso é necessário e muito importante, ninguém pode desprezar o poder da medicina, muito pelo contrário, temos que rezar muito pelos nossos médicos, pelos cientistas e por aqueles que se dedicam a descobrir tratamentos para tantas enfermidades que atingem a humanidade.

Mas também digo a vocês: nós precisamos revestir mais ainda a medicina da autoridade divina, precisamos orar pelos nossos doentes e pelos nossos enfermos. Fazer como Jesus fez, colocar as mãos sobre eles e orar por eles! Sim, nós podemos fazer isso, todos nós podemos fazer isso!

A mãe que vê o seu pequeno bebê com febre, gripado, com dor na garganta, com dor de dente, deve colocar a mão sobre a cabeça do seu filho, orar por ele, pedir mesmo para Jesus tocar no seu filho. O que estou dizendo para a mãe, digo também para o pai: Ore por seus filhos!

Quantas mulheres ficariam mais curadas, mais plenas de saúde se o seu companheiro, se o seu esposo, se o homem que Deus colocou ao seu lado orasse mais por sua saúde, colocando a mão sobre ela no poder e na autoridade do Espírito. O mesmo aconteceria se a mulher orasse mais pelo seu esposo, se em nossas igrejas rezássemos mais uns pelos outros, se fôssemos visitar os doentes levando, claro, a solidariedade, a presença amiga, mas também a oração.

Não tenhamos medo, ao contrário, tomemos posse do poder e da autoridade que Jesus nos confiou e oremos por nossos doentes. Oremos mesmo, peçamos a Ele!

Quando Jesus orava pelos doentes, a Palavra nos diz que “de muitos doentes saíam até demônios”. Muitas pessoas estão doentes e enfermas porque, muitas vezes, estão ali reféns de sentimentos negativos, estão reféns dos seus próprios sentimentos, estão reféns de muitos sentimentos e pensamentos que são malignos.

A oração nunca fará mal, ela só fará bem e muito bem! Usemos do poder e da autoridade que Deus lhe deu. Oremos uns pelos outros, oremos pelos nossos doentes e pelos nossos enfermos.

Deus abençoe você!

Comentários

comentário(s)

↑ topo