20 out 2014

A ganância e a avareza tiram-nos o foco da vida em Deus

A ganância – essa cobiça desenfreada e desmedida pelos bens materiais – tira-nos o foco da vida em Deus e nos faz perder a direção da eternidade.

Tomai cuidado contra todo tipo de ganância, porque mesmo que alguém tenha muitas coisas, a vida de um homem não consiste na abundância de bens” (Lucas 12, 15).

A ganância e a avareza são uma tentação constante ao nosso coração. Somos hoje chamados por Deus a prestar bastante atenção nisso, porque a ganância – essa cobiça desenfreada e desmedida pelos bens materiais – tira-nos o foco da vida em Deus e nos faz perder a direção da eternidade. Sim, porque uma pessoa gananciosa nunca está satisfeita com o que tem, sempre quer ter mais, sempre busca ter mais. E, muitas vezes, ela nem mede as consequências do que faz para possuir o que precisa. Nem me refiro aqui à maldade que alguns podem fazer com os outros para possuir mais, para ter mais, pois não podemos negar que muitas pessoas se tornaram ricas e poderosas pisando e massacrando outros.

A também ganância faz mal à nossa própria vida, nos corrói por dentro, tira de nós o nosso referencial, aquilo que é o essencial, aquilo que é o verdadeiro. A ganância nos tira da caridade, já não conseguimos ser bons e generosos para com os outros, porque nos preocupamos em perder e em não ter, é um peso tirar do que temos para dar aos outros.

Mas, acima de tudo, a ganância quando cresce em nós tira nosso foco de Deus! Sim, porque a ganância é uma ansiedade de sempre querer ter mais e possuir mais. O ganancioso pensa sempre nas coisas materiais em primeiro lugar. Não é nem que ele renegue o espírito, mas sim que este vai ficando em segundo, terceiro, em quarto e em pouco tempo este não faz nem mais parte de plano nenhum. E assim, meus irmãos, vamos nos materializando em detrimento do nosso espírito, que vai empobrecendo.

Que loucura! Quem é que pode dar conta da própria vida? Quando imaginamos que vamos acordar, que vamos trabalhar, que vamos conseguir mais coisas – de repente temos que prestar conta da nossa vida para Deus. E do que adiantou ter acumulado isso e aquilo, ter perdido nossas energias e nossas forças, ter deixado de amar o nosso próximo e de dar atenção a nossa família se a nossa vida se esvai?

“Mas Deus lhe disse: ‘Louco! Ainda nesta noite, pedirão de volta a tua vida. E para quem ficará o que tu acumulaste?’” (Lucas 12, 20). Por isso, Deus hoje nos chama a não perdermos o foco e a direção da vida e a não sermos consumidos pelos desejos e pela posse dos bens materiais.

Que nenhuma riqueza fale mais alto ao nosso coração do que o tesouro maior que é o Reino de Deus!

Deus abençoe você!

Comentários

comentário(s)

↑ topo