18 set 2014

Em Deus encontramos a misericórdia e o perdão

Em Deus encontramos a misericórdia e o perdão. O importante é ter a consciência de que não podemos mais nos ferir e de que não devemos mais ferir a relação com Deus.

Por esta razão, eu te declaro: os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor” (Lucas 7, 47).

Nós hoje estamos diante de uma das cenas mais lindas do Evangelho de São Lucas que fala de uma mulher conhecida como pecadora, porque todos a conheciam. A fama dela era grande na cidade. Não sei de que pecado se trata, mas é uma pecadora conhecida por todos. Ela se aproxima de Jesus com um frasco de alabastro, joga aquele perfume caro nos pés d’Ele e chora sobre Seus pés. Com suas lágrimas ela vai banhando os pés do Mestre e depois os enxuga com os próprios cabelos; enche-os de beijos e unge os pés d’Ele com aquele perfume do alabastro que ela havia trazido.

Simão se escandaliza com a atitude de Jesus, porque o Mestre deveria saber de quem aquela mulher se tratava. Mas o Mestre mesmo diz: “Ah, Simão, ela demonstrou muito amor, e por demonstrar muito amor os seus muitos pecados estão perdoados. Porque aquele a quem se perdoa pouco se mostra pouco amor”.

Em outras palavras, o perdão de Deus chega até nós quando realmente demonstramos contrição e arrependimento pelas nossas faltas. Ela estava ali não porque simplesmente tinha um remorso, um desgosto, uma angústia ou uma sensação de sentir-se a mais infame das mulheres. Estava ali porque tomou consciência de que feriu o amor de Deus, estava arrependida de viver longe do amor divino, ferido por causa de seus inúmeros pecados.

E não importam o tamanho e a quantidade dos nossos pecados, o que é mais importante é o tamanho do nosso arrependimento! Pode ser um pecadinho só, mas se não demonstro nenhum arrependimento, ele vai só se acumulando dentro de mim. Por outro lado, podem ser inúmeros pecados, mas, de repente, se eu demonstro grande arrependimento, a misericórdia de Deus me lava e me inunda por inteiro.

Não importa a quantidade, não importa o pecado que você cometeu. O importante é ter a consciência de que não podemos mais nos ferir, de que não podemos mais ferir o outro e não devemos mais ferir a relação amorosa que temos com Deus. Eu me jogo aos pés do Mestre e, com o coração humilde, com o coração contrito, reconheço o quanto o pecado me fere e o quanto fere a minha relação com Deus. Que o amor de Deus e que a misericórdia d’Ele curem as feridas que o pecado deixa dentro de nós!

Deus abençoe você!

Comentários

comentário(s)

↑ topo