05 jul 2015

Assumamos nossa missão de profetas no mundo

Assumamos nossa missão de profetas no mundo. O profeta ensina o fiel a viver o Evangelho, profetiza, fala em nome de Deus e anuncia a Boa Nova do Reino, e também denuncia os erros, as injustiças e os pecados.

 

“Jesus percorria os povoados da redondeza, ensinando” (Marcos 6, 6).

 

A Palavra de Deus, que vem hoje ao nosso encontro, coloca-nos diante da missão profética de Jesus e de cada um de nós que a recebemos por graça em nosso batismo. O batismo nos configurou a Cristo Jesus e fez de nós sacerdotes, profetas e reis. Sacerdotes enquanto oferecemos um culto agradável a Deus, que é a nossa própria vida, enquanto oferecemos a nossa vida em oblação a Ele.

Hoje permita-me falar da nossa missão profética, porque a missão profética de Jesus é modelo e exemplo para todos nós! O profeta é aquele que prega, ensina e profetiza; e anuncia a Palavra de Deus e o Reino de Deus. A pregação deve estar sempre em primeiro lugar em nossa atividade missionária. Pregar não é falar muito, não é dizer muitas coisas, mas sim, sempre apontar o Evangelho como modelo e referencial de vida.

Prega-se não só por palavras; prega-se primeiro pelo exemplo e pela conduta de vida. Prega-se também ao anunciar que Jesus é o Senhor, o Salvador, e ao mostrar que, no Evangelho, está a razão e o sentido da nossa vida.

O profeta ensina – essa também é missão do pai, da mãe, do professor – mas é missão, sobretudo, dele [do profeta] ensinar e conduzir o outro à verdade, iluminar todas as coisas pela verdade única: Cristo Jesus. E como o mundo em que vivemos precisa, necessita e tem sede dos ensinamentos de Jesus! Ser ensinado para praticar, para viver e ensinar como se deve viver. A escola é o próprio Evangelho; a lição é o Evangelho; a vida é o Evangelho.

O profeta ensina o fiel a viver o Evangelho, profetiza, fala em nome de Deus, anuncia a Boa Nova do Reino, e também denuncia os erros, as injustiças e os pecados. Não precisa “colocar ninguém na parede” nem condenar ninguém, pois o profetismo faz a distinção entre o que é certo e o que é errado, entre o que convém e o que não convém, entre o que é a vontade de Deus e o que é o espírito maligno deste mundo.

O profeta, muitas vezes, não será bem aceito nem bem recebido no meio dos seus, ele vai ser, muitas vezes, rejeitado. Pode ser que em nossa casa, em nossa família, na escola, no trabalho e onde quer que nós estejamos a nossa missão não seja bem aceita. No entanto, Jesus também experimentou a rejeição devido ao Seu profetismo, mas nunca cessou de profetizar, de pregar, de ensinar e de levar às pessoas o Reino de Deus.

Que hoje sejamos impelidos a assumir nossa missão profética no mundo e a sermos mensageiros em nossa casa, em nosso trabalho e em nossa família do anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

.

Comentários

comentário(s)

↑ topo